Após assumir compromissos de gestão, CBV recupera patrocínio do BB

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2015 20h51
Brasil busca primeiro título no Mundial de Vôlei

A CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) soltou uma nota à imprensa nesta seguinda-feira (19) informando que assinou aditivos de contrato com o Banco do Brasil, patrocinador da entidade e da Seleção Brasileira de vôlei masculina e feminina.

O anúncio ocorre um mês depois que a CBV se comprometeu a cumprir medidas de transparência em sua gestâo sugeridas pela CGU (Controladoria Geral da União). Com isso, a parceria com o banco estatal está restabelecida.

No fim de 2014, o Banco do Brasil anunciou que não patrocinaria mais a CBV por conta das denúncias de irregularidades em contratos firmados pela entidade.

“Nos aditivos assinados constam a implantação de um Comitê de Apoio ao Conselho Diretor da CBV com participação de representantes da comunidade do voleibol, implantação de regras de contratações, reformulação do Conselho Fiscal, definição de parâmetros na destinação do bônus de performance aos atletas, criação da Ouvidoria da CBV e o compromisso de buscar ressarcir os valores pagos de serviços sem comprovação de execução”, declarou a CBV na nota.