Após derrota em casa, Casillas reconhece: “Chegamos ao fundo do poço”

  • Por Agência EFE
  • 10/03/2015 21h33
Iker Casillas foi criticado por sua atuação

Apesar da classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões obtida nesta terça-feira, a derrota para o Schalke 04 por 4 a 3 em casa não caiu bem entre os torcedores do Real Madrid, e capitão do time, o goleiro Iker Casillas, reconheceu que o momento é ruim.

“Chegamos ao fundo do poço. Sofremos mais do que o necessário com uma atuação coletiva que não é própria de nosso futebol. Em alguns momentos os jogos ficam como não queremos e que afetam nossa maneira de jogar e a nossa cabeça”, reconheceu o goleiro na zona mista do estádio Santiago Bernabéu, palco da derrota.

Casillas foi, junto ao meia-atacante Gareth Bale, o centro das críticas da torcida do Real. O capitão, porém, pediu que as vaias sejam todas para ele e que não sejam para jogadores que podem se abalar com elas.

“É uma situação que vem acontecendo nos últimos meses, mas que não merece mais ser destacada. As pessoas que vêm ao Bernabéu são livres para manifestar seu mal-estar com algum jogador. Se alguém acredita que não estive no nível esperado e que a maneira ideal de demonstrar isso é com vaias que vaie apenas a mim e mais nenhum outro jogador. Melhor que as vaias venham até mim porque as entendo melhor que outros jogadores”, argumentou.

Segundo o goleiro, todo o elenco apoia o técnico Carlo Ancelotti. E, ainda de acordo com ele, é através dessa união entre atletas e comissão técnica que o time sairá da sequência de maus resultados.

“É preciso tirar forças de onde normalmente não há. O importante é o coletivo, a união dos jogadores com o treinador. Confiamos 100% nele porque já conquistamos muita coisa com ele. Sabemos que podemos mudar o panorama atual. Um olha o outro no olho, e sabemos que com este elenco podemos voltar a ser o que éramos”, comentou.

Casillas garantiu que este não é o pior momento vivido por ele na equipe madrilenha e culpou os desfalques recentes, como o zagueiro Sergio Ramos e o meia Luka Modric, pela sequência ruim.

“Tivemos baixas importantes, e fizemos algumas partidas ruins desde a pausa de fim de ano. Não são desculpas, é preciso enfrentar tudo com maturidade e humildade e que a torcida não se esqueça que é fundamental para nós. Entendemos o mal-estar deles, somos os primeiros a senti-los”, garantiu.