Após erro em Pequim, saltadores trocam medalhas de prata obtidas no Mundial

  • Por Agencia EFE
  • 04/09/2015 16h19

Redação Central, 4 set (EFE).- O ucraniano Bohdan Bondarenko e o chinês Zhang Guowei, que dividiram a prata na prova do salto em altura do Campeonato Mundial de Atletismo, receberam nesta sexta-feira o prêmio correto, já que as respectivas medalhas foram trocadas no pódio do estádio Ninho do Pássaro, em Pequim.

Os objetivos entregues na competição realizada no mês passado, tinham grafados os nomes de seus “donos”. Na hora da cerimônia, houve confusão, Bondarenko ficou com medalha com o nome de Guowei, e vice-versa.

Os dois atletas dividiram a segunda colocação no salto em altura, ao obter marca de 2,33 metros. O ouro ficou com o canadense Derek Drouin, que conseguiu saltar um centímetro a mais.

Dias depois da final, Bondarenko usou o Facebook para brincar sobre a situação: “sei que tive os mesmos resultados que Guowei, mas não imaginava que tínhamos o mesmo nome”.

Na mesma postagem, o chinês respondeu: “onde você está com a minha medalha”.

Hoje, a troca de medalhas aconteceu em Zurique, na Suíça, onde acontece etapa da Liga de Diamante. Mais uma vez, a história foi parar nas redes sociais, através do ucraniano: “agora, as medalhas voltam aos seus donos”.

Curiosamente, Bondarenko e Zhang ficaram iguais na melhor marca na prova da Liga de Diamante, com 2,30 metros, só que desta vez, apenas o primeiro ficou com a prata, já que o chinês teve maior número de saltos queimados. O catariano Mutaz Essa Barshim ficou com o ouro. EFE