Após fim de jejum, Leandro crê que vitória em amistoso serve para “ganhar moral”

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2014 15h21

No amistoso contra a FiorentinaLeandro treina com o Palmeiras

Não há dúvidas de que Leandro não está passando por um bom momento no Palmeiras nesta temporada. E depois de um longo jejum de gols, o atacante voltou a deixar a sua marca na vitória do Verdão sobre a Fiorentina, na última quarta-feira (30), por 2 a 1, em amistoso válido pela Copa EuroAmericana e pelo Troféu Julinho Botelho.

O próprio atleta reconhece que a fase não é próspera, mas ele faz questão em agradecer ao técnico Ricardo Gareca pela confiança demonstrada.

“Um gol é sempre importante, independentemente de quem o faça. É bom para eu pegar confiança novamente. Vinha de uma sequência sem gols havia muito tempo, mas creio que, com trabalho, tudo se resolve. Estou trabalhando todos os dias e, mesmo não jogando bem, o professor (Ricardo Gareca) tem demonstrado muita confiança em mim. Quero retribuir dentro de campo”, declarou o camisa 38 do Palmeiras.

Para Leandro, mesmo com o triunfo do Palmeiras tendo sido em um amistoso, essa vitória tem a capacidade de dar um ânimo novo para o clube de Palestra Itália.

“Foi um amistoso para nos dar autoestima. Esse resultado faz o time crescer e ganhar moral. Não sei o que o treinador pensa, temos de respeitar a opinião dele e quem ele queira colocar para jogar. É sempre bom ganhar, ainda mais de um time da Europa que tem qualidade. Isso só nos ajuda a crescer ainda mais”, observou Leandro, já projetando o duelo contra o Bahia, neste final de semana, pelo Brasileirão. “Sabemos que o Bahia não está em uma situação muito boa também, mas temos de ter cuidado. Não podemos relaxar porque sabemos que o Brasileiro é muito difícil, cada jogo é uma decisão. Temos de nos concentrar porque será um jogo muito complicado para nós”, finalizou.

Leandro foi o artilheiro do Palmeiras em 2013, com 19 gols marcados em 42 jogos disputados. Neste ano, entretanto, o jogador caiu consideravelmente de produção e marcou apenas quatro gols em 23 partidas, sendo um pelo Campeonato Paulista, um pela Copa do Brasil, um pelo Campeonato Brasileiro e o mais recente contra a Fiorentina, na Copa EuroAmericana.