Após polêmica, Adidas pede desculpas por camisetas com conteúdo sexual

  • Por Jovem Pan
  • 25/02/2014 18h00
Camisetas com teor sexual para Copa 2014 revoltam governo brasileiro

Depois da polêmica envolvendo as camisetas comemorativas da Copa do Mundo de 2014, lançadas pela Adidas e que continham conotação sexual, a empresa alemã resolveu se retratar perante os consumidores e a mídia e afirmou que vai retirar os produtos do mercado.

“A Adidas sempre acompanha de perto a opinião de seus consumidores e parceiros, e por isso anuncia que os produtos em questão não mais serão comercializados pela marca. É importante frisar que se trata de uma edição limitada que estaria disponível apenas para os Estados Unidos”, declarou a empresa, em nota oficial.

As camisetas estavam à venda no site da Adidas dos Estados Unidos. A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, sem citar a marca, divulgou uma mensagem em seu Twitter oficial tratando sobre o assunto.

“O Brasil está feliz em receber turistas que chegarão para a Copa, mas também está pronto para combater o turismo sexual. O governo aumentará os esforços na prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes no Carnaval e na Copa do Mundo”, escreveu. “O Ministério do Turismo, a Secretária de Políticas para Mulheres e a Secretaria de Diretos Humanos estão firmes no combate à exploração sexual no Carnaval e na Copa do Mundo”. Ela ainda reforçou qual é o caminho para combater esse tipo de ocorrência. “Denúncias de exploração sexual de crianças e adolescentes, disque 100”, completou Dilma.

Um dos modelos de camisetas traz a mensagem ‘Lookin’ to Score’ (buscando gols, em tradução) e a frase vem acompanhada da imagem de uma mulher de biquíni, o que abre margem para uma interpretação sexual da frase. Em outro modelo, a camiseta traz a frase ‘I love Brazil’ (eu amo o Brasil) com a palavra love sendo representada pela imagem de um coração, mas esse coração tem formato de nádegas de uma mulher usando biquíni.