Após vaga, Ricardo Oliveira manda recado: “dificilmente ganharão de nós”

  • Por Lancepress
  • 23/07/2015 14h25
SANTOS,SP, 20.06.2015 - SANTOS- CORINTHIANS - Ricardo Oliveira do Santos durante partida contra o Corinthians jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro 2015 na Vila Belmiro, neste sábado, 20. (Foto: Bruno Ulivieri/Brazil Photo Press/Folhapress)Ricardo Oliveira abre o placar para o Santos na Vila Belmiro

Apesar de ter conquistado a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil diante do Sport, os jogadores e torcedores do Santos ainda não podem dormir tranquilos. O time ainda amarga a 17ª posição no Brasileirão e é o primeiro integrante da zona de rebaixamento.

Para Ricardo Oliveira, artilheiro do Peixe na temporada com 20 gols, a equipe está ganhando forma com muito treinamento e precisa de rápida recuperação na competição. O camisa 9 e capitão ainda projeta um Santos muito forte para o futuro próximo, tanto dentro quanto fora de casa.

“Treinamos e nos preparamos. Com todo respeito, agora dificilmente alguém vai ganhar de nós. Importante ressaltar que com a força da torcida somos mais fortes, só assim para sair daquela zona, porque já passou do tempo. Estamos amargando faz tempo aquela condição e está na hora de sair”, disse, já projetando o duelo com o Joinville, no próximo domingo.

Ainda de acordo com o artilheiro, o Santos não pode abrir mão da Vila Belmiro. Apesar de a diretoria já ter manifestado desejo de mandar jogos no Pacaembu, inclusive alguns clássicos com mando do Alvinegro, e também outras modernas arenas pelo país, Ricardo Oliveira pede o Alçapão.

“Sempre gosto de jogar na Vila, é o alçapão, onde a gente se sente à vontade. A gente precisa deles (torcida) todos os jogos, aqui tem que ser muito forte, e dificilmente vamos ser batidos. O time tem que cooperar para que o torcedor encha a Vila”, afirmou.

Agora, o Santos inicia a preparação na tarde desta quinta-feira para o confronto direto contra a zona do rebaixamento, diante do Joinville, também na Vila Belmiro.