Após vencer em Silverstone, Rossi tenta manter distância segura na ponta

  • Por Agencia EFE
  • 10/09/2015 20h58

Misano Adriático (Itália), 10 set (EFE).- O piloto italiano Valentino Rossi (Yamaha) conseguiu uma vitória importante em Silverstone há duas semanas, que lhe permitiu abrir 12 pontos de diferença na liderança da MotoGP, e agora quer manter o embalo no Grande Prêmio de San Marino, no circuito de Misano Adriático, para continuar com uma distância segura para seus concorrentes.

Depois de uma sequência de três terceiro lugares, Rossi foi igualado por seu companheiro de equipe, o espanhol Jorge Lorenzo, na tabela de classificação. Contudo, a vitória no GP da Grã-Bretanha, somada a um quarto lugar do colega e rival, deixou o heptacampeão com 12 pontos de vantagem (236 a 224). A terceira posição é do atual bicampeão Marc Márquez (Honda), com 159 pontos.

Assim como no campeonato, na corrida de San Marino deverá haver monopólio da Yamaha na briga pelo topo do pódio. O traçado favorece a moto da equipe, que desde 2007, quando Misano voltou ao calendário, só não venceu no local duas vezes. O australiano Casey Stoner cruzou a linha de chegada em primeiro com a Ducati nesse ano, e o espanhol Dani Pedrosa triunfou pela Honda em 2010.

“Tenho que conduzir a vantagem (na liderança do Mundial) da melhor maneira possível e isso será difícil, mas o mais importante é que, tanto eu como a Yamaha, costumamos ser muito fortes neste circuito”, afirmou Rossi.

O sete vezes campeão da categoria máxima da motovelocidade mundial obteve quatro vitórias na temporada, uma a menos que Lorenzo, mas esteve no pódio em todas as 12 corridas de 2015. E é essa regularidade que o aproxima do oitavo título.

O bom momento da Yamaha, somado a uma queda em Silverstone, fez Márquez jogar a toalha na luta pelo tri. Segundo o espanhol, seu objetivo agora é lutar pelo maior número de vitórias possível até o fim do ano. Atrás do piloto da Honda no campeonato aparecem os italianos Andrea Iannone (150) e Andrea Dovizioso (120), ambos da Ducati.

Com duas vitórias seguidas, o francês Johann Zarco (Ajo Kalex) chega a Misano com boa vantagem na liderança da Moto2. Ele soma 249 pontos, contra 164 do segundo colocado, o espanhol Álex Rins (HP 40 Kalex).

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli (Italtrans Kalex), que ficou fora em Silverstone, ainda não se recuperou de uma fratura na tíbia sofrida em uma prova de motocross e também está fora em Misano.

Na Moto3, o piloto “da casa” Enea Bastianini (Gresini Honda), vice-líder, tenta diminuir a diferença para o britânico Danny Kent (Leopard Honda), que é de 70 pontos (224 a 154). EFE