Árbitros fazem protesto por veto de Dilma a texto da MP do futebol

  • Por Lancepress
  • 12/08/2015 21h00
CURITIBA, PR, 12.08.2015: CORITIBA-PALMEIRAS - O árbitro Péricles Bassols Pegado Cortez (FIFA-RJ) e os assistentes Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Luiz Claudio Regazone (Asp. FIFA-RJ) realizam protesto - Partida entre Coritiba e Palmeiras, válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2015, no Estádio Major Antônio Couto Pereira (Couto Pereira), nesta quarta-feira (12), em Curitiba (PR). (Foto: Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress) Folhapress O número 5 da placa faz referência ao 0

Por conta do veto da presidente Dilma Rousseff ao item Direito de Arena, do MP do Futebol, os árbitros dos jogos entre Flamengo e Atlético-PR fizeram um protesto simbólico antes do início da partida, válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Quando as equipes já estava postas em campo, o árbitro Marcelo Aparecido R. de Souza chamou os assistentes ao meio de campo e, perfilados, ficaram por aproximadamente um minuto, com a placa de substituição sinalizando 05. O jogo porém, começou no horário previsto. O panorama também se repetiu no jogo entre Coritiba e Palmeiras, em Coritiba.

O número 05, exposto pelos árbitros, é em alusão aos 0,5% reivindicado pela categoria pelos direitos de transmissão das partidas. Este ponto, portanto, foi vetado pela presidente. Com isso, os árbitros deixarão de receber uma quantia de aproximadamente R$ 9 milhões, de acordo com a Anaf (Associação Nacional de Árbitros de Futebol).