Associação do Futebol Argentino admite que revendeu ingressos na Copa

  • Por Agência EFE
  • 15/07/2014 17h04
Argentina's players run to celebrate theiir victory after a penalty shoot out following extra-time in the semi-final football match between Netherlands and Argentina of the FIFA World Cup at The Corinthians Arena in Sao Paulo on July 9, 2014. AFP PHOTO / NELSON ALMEIDAConfira as emoções de Argentina x Holanda em São Paulo

Dirigentes da Associação do Futebol Argentino (AFA) admitiram nesta terça-feira ter revendido ingressos, “a preço oficial”, para as partidas da seleção na Copa do Mundo, depois que a polícia brasileira registrou o momento em que as autoridades argentinas comercializavam as entradas.

“Cometemos um grave erro e me arrependo”, declarou o vice-presidente da AFA, Luis Segura, em entrevista à emissora de notícias TN.

Segura reconheceu que a AFA entregou ingressos a torcedores argentinos que viajaram ao Brasil, mas assegurou não ter cometido nenhum crime.

“A Fifa nos passou excedentes e os vendemos a preço oficial. Os ingressos que vendemos tinham o valor impresso e foram vendidos a esse mesmo preço”, assegurou o vice-presidente da AFA.

O dirigente explicou que o que tentou fazer foi “solucionar o problema das pessoas” que precisavam de entradas para ver os jogos da Argentina.

“Não é usual, mas aqui tudo foi feito à luz do dia”, acrescentou Segura.

Além disso, o chefe de Administração da AFA, Emilio Vázquez, disse que a entidade também revendeu, sempre pelo valor oficial, 175 entradas para a final entre Argentina e Alemanha que “foram destinadas a familiares de jogadores e de dirigentes”.

“No dia anterior à partida, a Fifa ofereceu a venda tanto à Alemanha como a nós uma pequena sobra de entradas porque tínhamos um grupo de pessoas próximas da AFA ainda sem ingressos”, afirmou Vázquez.

“Não as colocamos à venda ao público, e só cobramos porque era preciso pagar a conta da Fifa”, ressaltou o dirigente.