Ataíde Gil Guerreiro fala sobre contratações do São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2015 12h34
O vice-presidente do São Paulo falou sobre contratações

Vice-presidente de futebol do São Paulo Futebol Clube, Ataíde Gil Guerreiro participou na manhã de hoje (04) do Plantão de Domingo e comentou o assunto mais especulado nos corredores do Estádio do Morumbi, ou seja, o interesse do clube nos atacantes Dudu, do Dynamo de Kiev, e Wellington Nem, do Shakhtar Donetsk.

Quando questionado sobre a possibilidade do clube em contar com o ex-jogador do Grêmio, Ataíde deixou claro que primeiro precisa aguardar a definição do time ucrâniano sobre a proposta feita pelo Corinthians.

“Nós estamos esperando a decisão do Corinthians sobre o Dudu. Nós nos interessamos pelo jogador e o Corinthians também. A proposta deles é melhor do que a nossa e nós estamos aguardando, se houver algum revertério, nós temos interesse no Dudu. Caso não seja possível, nós estamos procurando também o Wellington Nem. Qualquer um dos atacantes agradam o Muricy, ou o Dudu ou o Nem. O Wellington não tem nenhum clube brasileiro interessado, nós estamos concorrendo com uma proposta da China, então ou é o Dudu ou o Wellington Nem, ou vamos correr atrás de outro velocista.”

Reclamação de boa parte dos torcedores quando a questão é negociação, a defesa é um dos setores que a diretoria está observando e tentando encontrar um jogador para dar mais profundidade para que o técnico Muricy Ramalho tenha opções nesta temporada. Um dos nomes mencionados é do ex-jogador do Botafogo e atualmente no Olympique de Marseille, Dória.

“O Olympique não quer emprestar o jogador para o Brasil, ele nos disse que houve um problema e que o Bielsa não aceita o jogador. O técnico gostaria que o atleta fosse emprestado para um clube da Europa para ficar perto da visão dele. Eles não querem emprestar para o Brasil e eu não tenho como adquirí-lo. Eu estou no meu limite do orçamento, o dinheiro que eu tenho agora é para o Wellington Nem ou para o Dudu, eu não tenho mais nenhum dinheiro.”

Além dos reforços, uma das principais preocupações da atual diretoria são paulina paira sobre a utilização dos jogadores promovidos das categorias de base na última temporada e dos que estão disputando a atual edição da Copa São Paulo de Futebol Jr. Segundo o vice-presidente, o planejamento está sendo feito para que a comissão técnica possa utilizar os atletas neste Campeonato Paulista e aproveitou para criticar a Federação responsável pela competição.

“Eu não falo sobre o passado porquê não sabia o que acontecia. Sei que temos uma base muito bem formada em Cotia, queremos permitir que quatro jogadores por ano passem pelo profissional e nós estamos acreditando muito nesse time da Copa SP, pois, estamos pelo menos dois anos a menos que os nossos concorrentes. Acreditamos nessa geração. O São Paulo vai usar o Paulistão como laboratório. Lamentavelmente os dirigentes do Campeonato Paulista limitaram o número de jogadores que podemos usar e não usaremos só jogadores da base, vamos mesclar com Ewandro, Auro, Boschilia e mais dois ou três jogadores que serão promovidos da base.”

Questionado sobre o atual momento administrativo dos clubes, Ataíde Gil Guerreiro foi contundente ao dizer que os clubes precisam tomar conta do futebol e fazer com que as Federações e a televisão deixem de ser as responsáveis pela divisão dos valores.

“O São Paulo não faz uma administração temerária, nós estamos nas contrataçõe exatamente dentro dos valores permitidos. O grande problema cai na velha tecla, o problema é que quem manda no futebol são as federaçõe encobertadas pelas televisões, enquanto os clubes não mandarem no futebol vai continuar assim, hoje temos uma notícia do flamengo, do PVC, na Folha de SP, que o Flamengo está pagando em dia. O que acontece, essa defesagem entre Corinthians e Flamengo vamos ter um reflexo muito grande nos próximos anos, basta os dois times terem uma administração bem feita. Nós não temos condições de concorrer com essa diferença tão grande que os clubes tem. Isso só vai ser corrigido quando os clubes mandarem no futebol.”.