Atlético abre boa vantagem, contém ímpeto rival e vence na Turquia

  • Por Lancepress
  • 15/09/2015 17h59
Finalista da edição retrasada da Champions

Favorito para avançar como o líder do Grupo C da Liga dos Campeões, o Atlético de Madrid justificou tal condição ao vencer o Galatasaray, em plena Türk Telekom Arena, por 2 a 0, nesta terça-feira, em duelo válido pela primeira rodada da fase de grupos da competição. O atacante francês Griezmann marcou os dois gols do Colchonero, que fez ótimo primeiro tempo, foi pressionado na etapa final, mas viu o rival ser ineficaz nas conclusões contra o gol de Oblak.

O time comandado por Diego Simeone, que divide a liderança da chave com o Benfica, volta a atuar pela Liga no próximo dia 30, quando receberá o Benfica, no Vicente Calderón, às 15h45 (de Brasília). No mesmo dia, o Gala visitará o Astana, no Astana Arena, às 13h de Brasília.

Objetivo, Atlético abre boa vantagem

Com marcação adiantada, o Atlético de Madrid tratou de pressionar o Galatasaray já em seu campo de ataque, dificultando a saída de bola rival e, com isso, impedindo o tradicional ímpeto do time da casa. O Colchonero ainda contou com a falta de tranquilidade do Galatasaray, que não conseguiu envolver a sua defesa nos primeiros minutos. O gol do Atlético passou a ser questão de tempo. E ele veio aos 18 minutos. Jogada muito bem orquestrada pela direita, cruzamento de Juanfran e finalização, de primeira, de Griezmann.

O Galatasaray, com o passar do tempo, até conseguiu ficar mais com a bola, tentando envolver o time espanhol. Faltou, no entanto, capacidade de penetração. Já o Atlético… Transbordando eficiência, a equipe do sempre vibrante Diego Simeone chegou ao segundo gol com 25 minutos. Novo cruzamento da direita, cabeceio de Godín e arremate com força de Griezmann diante da indecisão de Muslera.

Insatisfeito com o rendimento apresentado pela sua equipe, o técnico Hamza Hamzaoglu trabalhou ainda no primeiro tempo, ao promover a entrada do centroavante Bulut no lugar do inoperante Çolak. O Galatasaray, de fato, melhorou nos minutos finais, chegou a ensair uma certa pressão, mas não conseguiu diminuir o prejuízo antes do intervalo.

Pressão do Galatasaray, mas nada de gols

O Atlético seguro e objetivo do primeiro tempo não voltou para a etapa final apresentado o mesmo ritmo. O Galatasaray, por sua vez, tomou para si as rédeas do jogo. Com Denayer deslocado para a lateral direita e mais movimentação ofensiva, o time turco pressionou o Atlético e, contando com o fanatismo de sua empolgada torcida, teve boa chance com Podolski, que finalizou sem a precisão ideal. O momento era do Gala.

A vitória do Atlético poderia se transformar em golada logo aos 12 minutos, o que praticamente definiria o resultado. Jackson Martínez, até então coadjuvante, apostou em si ao invés de servir Griezmann, que ficaria em ótima situação para ampliar. Resultado? Finalizou nas mãos de Muslera e foi substituído por Fernando Torres cinco minutos depois.

O Atlético conseguiu diminuir o ímeto do atual campeão turco, mas só teve uma real oportunidade de gol nos minutos finais, quando Muslera evitou aquele que seria o terceiro gol de Griezmann. O Galatasaray, por sua vez, continuou com mais posse de bola, graças, por exemplo, ao melhor desempenho de Sneijder, e chances de gol. O time turco pagaria pelo início ruim no jogo.

Astana não segura o Benfica na Luz

Primeiro clube do Cazaquistão a disputar a fase de grupos da Liga dos Campeões, o Astana conseguiu conter o ímpeto do Benfica apenas nos primeiros 45 minutos. Com gols de Gaitán e Mitroglu, o atual bicampeão português venceu o time cazaque por 2 a 0 atuando diante da sua torcida, no Estádio da Luz. Os brasileiros Julio Cesar, Luisão, Jardel, Anderson Talisca e Jonas iniciaram o duelo como titulares.