Atlético e Barça empatam e terminam turno dividindo a liderança do Espanhol

  • Por Agencia EFE
  • 11/01/2014 19h05

Messi entra apenas no segundo tempo e Barcelona fica no 0 a 0 com o Atlético de Madrid

Barcelona e Atlético de Madrid ficam no empate pelo espanhol

Em um confronto direto pela liderança do Campeonato Espanhol, Atlético de Madrid e Barcelona fizeram neste sábado um jogo que correspondeu às expectativas quanto à emoção no estádio Vicente Calderón, mas ficaram no empate em 0 a 0 e fecharam o primeiro turno com os mesmos 50 pontos, dividindo a ponta.

Atual campeão, o Barça fecha a primeira metade do torneio no topo da tabela por ter melhor saldo de gols (41 a 36), mas grudado ao adversário do duelo em Madri. Ambos podem ver a aproximação do Real Madrid, terceiro colocado, que tem 44 pontos e neste domingo visitará o Espanyol.

Precavido, o técnico do time visitante, Gerardo Martino, deixou os dois principais jogadores de seu elenco, os atacantes Lionel Messi e Neymar, entre os reservas, colocando-os na partida apenas no segundo tempo.

Messi se recuperou recentemente de uma lesão na coxa esquerda que o manteve afastado dos gramados por um mês e meio e voltou na última quarta-feira, na goleada sobre o Getafe por 4 a 0, pela Copa do Rei. O argentino entrou no segundo tempo e marcou dois gols. Já Neymar foi desfalque no duelo do meio de semana devido a uma gastroenterite.

Quanto aos outros brasileiros do elenco, o lateral-esquerdo Adriano também fiou no banco, enquanto Daniel Alves se recuperou de lesão e foi titular na lateral direita.

No Atlético, o técnico Diego Simeone teve força máxima, incluindo o zagueiro Miranda, o lateral-esquerdo Filipe Luis e o atacante naturalizado espanhol Diego Costa.

A equipe da casa teve o domínio da partida nos primeiros instantes e logo aos três minutos deu um susto no goleiro Valdés. Arda Turán fez fila na zaga do Barça pela direita e cruzou fechado por baixo. A zaga cortou providencialmente. Pouco depois, aos cinco, Diego Costa deu trabalho ao arqueiro adversário com um chute rasteiro de fora.

A pressão inicial do Atlético passou a falsa impressão de que a primeira etapa seria animada. Entretanto, o time anfitrião até teve mais algum tempo de maior permanência no campo de ataque, mas pouco fez.

Aos 27 minutos, quando o Barça já era mais perigoso, os donos da casa tiveram a melhor chance do primeiro tempo. Após o escanteio da direita, Miranda desviou no primeiro pau e, sem goleiro, mas pressionado por Mascherano, Diego Costa completou para fora.

O único chute a gol dos visitantes durante todo o primeiro tempo foi dado por Piqué, aos 34. O zagueiro arriscou de longe e Courtois fez defesa segura.

Num jogo sem grandes emoções, Gerardo Martino fez o esperado e mandou Messi a campo logo depois do intervalo, na vaga de Iniesta, que machucou o joelho esquerdo. Contudo, quem levou perigo primeiro foi o Atlético, em contra-ataque puxado por Arda Turán. O camisa 10 serviu Diego Costa, que pegou de primeira e tirou tinta da trave esquerda.

Aos 21 minutos, foi a vez de Neymar ir para o jogo, substituindo Sánchez. Quem continuava a se destacar, porém, era Arda Turán, que três minutos depois protagonizou mais um bom lance individual, mas o cruzamento da direita não foi aproveitado.

Neymar pouco produzia, e Messi também não conseguia se destacar em meio à forte marcação do Atlético, que, além de estar bem na defesa, ainda incomodava Valdés. Aos 34, após confusão na área, Koke emendou um voleio, e Valdés segurou.

A resposta do Barça foi dada um minuto depois. Na saída errada dos donos da casa, Messi enfim conseguiu finalizar com perigo, da entrada da área pela esquerda, mas Courtois fez grande intervenção.

A última chance de tirar o zero do placar foi do Barça, em tabela entre Neymar e Sergi Roberto, aos 45. Mas antes que o brasileiro esboçasse qualquer tentativa de finalização, Filipe Luis fez corte providencial.

Ficha técnica:

Atlético de Madrid: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Filipe Luís; Tiago (Rodríguez), Gabi, Koke e Arda Turán; Diego Costa e David Villa (Raúl García). Técnico: Diego Simeone.

Barcelona: Valdés, Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Iniesta (Messi); Pedro (Sergi Roberto), Fàbregas e Sánchez (Neymar). Técnico: Gerardo Martino.

Árbitro: Mateu Lahoz, auxiliado por Cebrián Devis e Nuñez Fernández.

Cartões amarelos: Gabi e Godín (Atlético de Madrid); Jordi Alba e Mascherano (Barcelona).

Estádio: Vicente Calderón, em Madri.