Atlético-MG pega Zamora de olho em vantagem nos mata-matas da Libertadores

  • Por Agencia EFE
  • 09/04/2014 18h04

Belo Horizonte, 9 abr (EFE).- Mesmo classificado para as oitavas de final da Taça Libertadores, o Atlético Mineiro vai atrás da vitória sobre o Zamora nesta quinta-feira no estádio Independência, para garantir a ponta do grupo 4 e aumentar a pontuação, de olho na vantagem de jogar em casa nos duelos eliminatórios.

No ano passado, quando foi campeão da Libertadores, um dos trunfos do Galo foi o “fator Horto”. Na ocasião, a equipe teve a melhor campanha da primeira fase, e decidiu todas as disputas eliminatórias em Belo Horizonte.

Neste ano, já é impossível ser o melhor na fase de grupos, já que o Atlético não pode mais alcançar Vélez Sarsfield e o Santos Laguna. No entanto, a equipe mineira pode buscar a terceira melhor campanha e, assim, ter vantagem sobre a maioria dos possíveis adversários no restante da competição.

O Galo é o líder da chave, com nove pontos, seguido pelo Zamora, com sete, Independiente Santa Fé e Nacional (Paraguai), terceiro e quarto colocados, com cinco pontos. As duas equipes se enfrentarão em Assunção, e se houver vencedor ele “seca” o time venezuelano.

A missão do Atlético Mineiro nesta quinta-feira deverá ser dificultada pelos desfalques. Ronaldinho Gaúcho, que está com o tornozelo direito inchado, e o goleiro Victor, com dores no joelho direito, estão fora, abrindo espaço para Guilherme e Giovanni, respectivamente.

A boa notícia fica por conta da volta de Fernandinho, recuperado de lesão na coxa esquerda. Quem sairá do time assim é o jovem Marion, que foi titular no empate com o Cruzeiro, no último domingo, na primeira partida da final do Campeonato Mineiro.

“Temos duas partidas importantes nesta semana e preciso estar inteiro para ter grandes atuações. Esse tipo de jogo é sempre muito bom e tem um gosto especial”, disse Fernandinho.

Pelo lado do Zamora, que participa da Libertadores pela segunda vez, a partida no estádio Independência é tratada como a mais importante da história. Desde 2009, uma equipe venezuelana não avança às oitavas de final da competição, no caso, o Caracas.

“Esse sonho de passar de fase depende de nós. Esta vai ser a partida mais importante da história do Zamora”, disse o técnico Noel Sanvicente, que era o técnico da equipe da capital na ocasião.

O principal desfalque do time nesta quinta-feira será o meia Luis Vargas, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Seu substituto será o jovem José Torres.

O Zamora garante a vaga com uma vitória. Se tropeçar, terá que torcer por um empate no outro jogo do grupo, entre Nacional (PAR) e Independiente Santa Fé. E em Assunção, como as duas equipes precisam da vitória, a promessa é de um duelo aberto.

O técnico do Santa Fé, Wilson Gutierrez, que terá a volta de seu principal jogador, o meia Omar Pérez, relacionou cinco atacantes. Já o treinador do time paraguaio, Gustavo Morínigo, não contará com o atacante Marcos Melgarejo, suspenso. Julio Santa Cruz e Hugo Lusardi disputam a vaga.

None

Prováveis escalações:.

Atlético Mineiro: Giovanni; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Otamendi e Alex Silva; Pierre, Leandro Donizete, Fernandinho e Guilherme; Diego Tardelli e Jô. Técnico: Paulo Autuori.

Zamora: Angulo; Zafra, López, España e Ovalle; Torres, Flores, Ramírez e Clarke; Murillo e Falcón. Técnico: Noel Sanvicente.

Árbitro: Roberto Tobar (Chile), auxiliado pelos compatriotas Francisco Mondria e Raúl Orellana.

Estádio: Independência, em Belo Horizonte. EFE