Atlético-PR faz 2 gols na etapa final e bate São Paulo de virada no Morumbi

  • Por Estadão Conteúdo
  • 11/06/2016 23h29
SP - BRASILEIRÃO/SÃO PAULO X ATLÉTICO-PR - ESPORTES - Otávio, do Atlético Paranaense, marca gol na partida contra o São Paulo, válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, realizada no estádio do Morumbi, na capital paulista, neste sábado (11). 11/06/2016 - Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDOAtlético-PR vence o São Paulo

Nem mesmo a grande atuação de Maicon foi suficiente para garantir a vitória do São Paulo sobre o Atlético-PR, neste sábado à noite, no estádio do Morumbi. Jogador mais ovacionado pela torcida, ao lado de Lugano, o zagueiro fez gol, bateu falta, deu chapéu, mas não conseguiu impedir a derrota por 2 a 1 para a equipe paranaense, que venceu de virada graças a dois gols marcados no segundo tempo. Com resultado, a equipe de Edgardo Bauza estaciona na sexta posição do Campeonato Brasileiro, com dez pontos, enquanto o time do Paraná alcançou a mesma pontuação e passou a ocupar o oitavo lugar.

O São Paulo começou a partida pressionando e inflamando a torcida, que sofria com o forte frio da noite paulista. Logo aos três minutos, Maicon bateu falta colocada, por cima da barreira, e acertou o travessão de Weverton. Antes dos 15 minutos, outra chance desperdiçada. Depois de bela jogada individual de Kelvin, que desmontou a defesa paranaense com uma sequência de fintas, Alan Kardec encontrou Ytalo livre dentro da área. O meia finalizou fraco, à direita do gol.

A dupla Kelvin e Centurión, espaçando o campo de jogo pelas laterais, foi responsável por sobrecarregar o sistema defensivo do adversário. Apesar da boa produção ofensiva e de dominar o meio-campo, o gol tricolor só nasceu apenas após um lance de bola parada. Kelvin cobrou escanteio com perfeição e Maicon só teve de escorar para o fundo do gol, aos 40 minutos. 

Acuada, a equipe visitante só assustou uma vez na etapa inicial, com Ewandro. O atacante apareceu livre na marca do pênalti, após cobrança de falta, mas a bola passou por cima da meta de Dênis. Antes de o jogo ir para o intervalo, a torcida ainda vibrou com um belo chapéu dado por Maicon.

Substituto de Ganso, Ytalo começou a segundo tempo levando perigo. O meia arriscou chute da entrada da área e acertou as duas traves. No rebote, Alan Kardec, livre, não conseguiu alcançar a bola e perdeu boa oportunidade. A trave voltou a salvar o Atlético-PR pouco tempo depois. Kelvin foi lançado em velocidade pela direita, cortou para dentro e bateu de perna esquerda, mas parou no poste.

Depois de perder tantas chances, o São Paulo acabou castigado. Léo fez jogada de linha de fundo e cruzou rasteiro para Otávio. O volante do Atlético-PR teve liberdade para deslocar Dênis e igualar o marcador, aos 20 minutos da etapa final.

O gol acabou desestabilizando o time paulista, que, sem conseguir manter o mesmo ritmo de jogo, ainda acabou tomando o segundo. Hernani se antecipou aos defensores e marcou de cabeça, em escanteio batido por Nikão, aos 42 minutos.

Após surpreender os são-paulinos no Morumbi, o Atlético-PR voltará a campo pelo Brasileirão na quarta-feira, contra a Ponte Preta, às 19h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas. No mesmo dia e horário, o time tricolor voltará a atuar em sua casa, desta vez diante do Vitória.

LUTO – O São Paulo sofreu uma baixa minutos antes de a partida começar. Calleri deixou o vestiário chorando ao receber a notícia do falecimento de seu melhor amigo, em um acidente de moto na cidade de Buenos Aires.