Barcelona decepciona, cai para Granada e vê título espanhol mais distante

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2014 16h50
Barcelona decepciona e cai para Granada fora de casa

O Barcelona foi a Andaluzia enfrentar o ameaçado Granada, pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol, e acabou derrotado por 1 a 0. Depois de sofrer um gol no início da primeira etapa, a equipe catalã teve que encarar um bloqueio defensivo muito intenso do time da casa. Com Messi e Neymar muito bem marcados, o time do técnico Tata Martino tentou o empate até o final, mas esbarrou em ótimas defesas do goleiro Karnezis, melhor homem em campo neste sábado (12). O Granada ainda quebrou um tabu de 42 anos sem vencer os catalães.

► Concorra ao livro “Libertadores – Paixão que nos une”

Com o resultado, a equipe de Neymar praticamente dá adeus à disputa do Campeonato Espanhol. Atlético de Madrid e Real Madrid seguem firme na busca pelo título. A situação do Barcelona é ainda mais complicada já que o time veio de recente eliminação nas quartas-de-final da liga dos Campeões para o Atlético de Madrid. A grande esperança para o time da Catalunha é bater o Real Madrid e conquista o título da Copa do Rei na próxima quarta-feira (16).

Rivais do Barcelona na briga pelo título nacional, o Real Madrid venceu o Almería dentro de casa ainda neste sábado. O Atlético de Madrid mede forças com Getafe fora de casa neste domingo (13).

O jogo

Franco favorito, o Barcelona entrou em campo tentando impor seu ritmo de jogo e se manter firma na briga pelo titulo espanhol. Contudo, o time da casa mostrou fortíssima marcação e, logo aos 15 minutos, em belo contra-ataque, Yacine Brahimi escapou pela direita, ganhou de Montoya e bateu forte para vencer o goleiro Pinto e abrir o placar para o Granada.

Comandado por Messi e Neymar, o Barcelona tentou responder imediatamente e empatar logo em seguida. Aos 21 minutos, Song achou Montoya, que cruzou na cabeça de Neymar. O brasileiro, bem marcado, errou o arremate e mandou por cima. Oito minutos depois, o brasileiro ainda teve nova oportunidade, ele arriscou de muito longe e viu o goleiro Karnezis realizar linda defesa. O time da casa se aproveitava da ofensividade do Barcelona para explorar os contra-ataques. Após escapada do Granada, a bola ficou para Piti, que arriscou de longe e obrigou Pinto a fazer defesa complicada. 

Na volta dos vestiários, o Barcelona pareceu ter voltado ainda mais disposto a buscar o empate. Logo aos 6 minutos, Montoya foi ao fundo e cruzou com perigo na área. Nenhum dos homens de frente da equipe de Tata Martino apareceu para concluir. No lance seguinte, Neymar escorou na área para Fábregas, que bateu com força, para linda defesa do arqueiro da casa. 

Se aproveitando da velocidade de seu setor ofensivo, o Barcelona tentou encurralar os donos da casa. Aos 12, Fábregas fez linda jogada e serviu Neymar na área. O brasileiro bateu com consciência, mas a bola saiu rente à trave esquerda de Karnezis. O goleiro grego seria novamente decisivo quando Messi cobrou falta com perfeição e foi surpreendido pelo milagre operado por Karnezis.

Sem conseguir balançar as redes, o técnico Tata Martino sacou Busquets e colocou Sanchez em seu lugar, colocando o Barça em cima dos donos da casa. Ainda assim, o Granada seguia marcando de forma muito aplicada. Restando apenas 15 minutos, Neymar recebeu lindo lançamento de Song e tentou um voleio, que saiu à esquerda do gol do Granada.

Nos últimos cinco minutos, o Barcelona foi para o “tudo ou nada”. Após boa troca de passes, Neymar invadiu a área, chutou a bola, que passou do goleiro, mas foi interceptada pelo zagueiro da casa. Logo depois, Iniesta fez linda jogada na intermediária, se livrou de dois defensores e bateu firme. A bola saiu rente à trave dos donos da casa, selando o destino dos catalães.

Com o time todo a frente, o Granada desperdiçou grande chance ao final da partida. Se aproveitando do buraco defensivo, El Arabi saiu cara a cara com o goleiro Pinto, mas desperdiçou ao bater em cima do goleiro visitante. Mesmo assim, a chance não interferiu no placar, que definiu uma vitória histórica da equipe da Andaluzia.