Barcelona vence City por 2 a 0 e abre boa vantagem para volta no Camp Nou

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2014 18h46

Apagado na etapa inicialMessi comemora gol diante Manchester City

Com arbitragem polêmica e gol no fim, o Barcelona conseguiu um belo ressultado fora de casa e venceu o Manchester City por 2 a 0, na tarde desta terça-feira (18), no Etihad Stadium. Os gols foram marcados por Messi, após pênalti polêmico que resultou ainda na expulsão de Demichelis e por Daniel Alves, após receber bom passe de Neymar, aos 45 da etapa final.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 12 de março, no Camp Nou, em Barcelona. Os ingleses precisarão de uma vitoria por três gols de diferença para confirmar a sua passagem para as quartas de final da Liga dos Campeões.

O time de melhor ataque na atual temporada no futebol europeu teve que se preocupar em marcar nos primeiros quinze minutos de partida. O Manchester City teve que ver o Barcelona dominar os primeiros minutos da partida com a sua tradicional posse de bola, que chegou a passar 70%.

Mesmo com a bola nos pés, a equipe catalã pouco perigo levou à meta do goleiro Hart. A primeira chance real veio mesmo com o time da casa, aos 18. Em jogada de espanhóis, David Silva lançou para Negredo. Valdés saiu mal e o atacante, sem ângulo para finalizar, cruzou para o meio da área, sem ninguém para concluir a gol.

Vendo que poderiam assustar a defesa adversária, o City assustou novamente seis minutos mais tarde, quando Silva mandou cruzamento e após confusão entre os jogadores de ambas as equipes, Valdés conseguiu se recuperar e evitar o primeiro gol da partida.

O Barcelona chegava com dificuldades ao ataque e contava com as boas arrancadas de Iniesta e Messi. O argentino esteve apagado durante todo o primeiro tempo, finalizando apenas uma vez durante os primeiros 45 minutos.

A primeira etapa foi marcada por muita briga e jogadas fortes, rendendo três cartões amarelos por carrinhos perigosos: um para Daniel Alves e outros dois para Kolarov e Negredo.

Os Citizens voltaram para a etapa final pressionando a defesa do Barcelona e conseguiram fazer com que os espanhóis ficassem com menor posse. Mas contra uma equipe experiente na competição como o Barça, um erro pode ser fatal.

Aos 7, Navas tentou cavar uma falta no meio de campo e o árbitro mandou seguir, a bola sobrou para Iniesta e o meia viu Messi sozinho. O argentino recebeu em velocidade e quando estava para entrar na área, Demichelis derrubou seu conterrâneo e o sueco Jonas Eriksson apontou para a marca da cal, além de expulsar o zagueiro. Na cobrança, Messi bateu no meio do gol e deu a vantagem para o líder do Campeonato Espanhol.

Após a expulsão, o time de Manchester se viu acuada e com o Barcelona crescendo para matar o duelo logo na casa do adversário. Abusando da velocidade do lateral Daniel Alves, os catalães quase ampliaram com ele aos 22.

Pellegrini tentou recompor a marcação quebrando o seu esquema de cinco homens no meio, ao tirar Kolarov e colocar Lescott. Sem ter muito que arriscar no ataque, o chileno trocou Negredo por Dzeko e Navas por Nasri.

A melhor chance do City foi aos 31, quando Zabaleta ajeitou de peito para David Silva e este finalizou forte para o gol, exigindo bons reflexos de Valdés.

Com Neymar em campo, os espanhóis chegaram chegaram a ampliar o placar, mas erroneamente, a arbitragem assinalou impedimento de Fábregas, que havia rolado para Piqué completar.

Neymar não poderia deixar a chance de participar ativamente da partida passar. Aos 45, ele deu ótimo passe para Daniel Alves e o lateral não desperdiçou, fazendo o segundo dos catalães e praticamente garantindo a vaga para a próxima fase.

Sem forças para correr atrás do prejuízo, o time inglês terá que concentrar todas as suas forças para a partida de volta, no Camp Nou, em 12 de março.