Bauza elogia Sampaoli e aponta treinador do Sevilla como seu sucessor

  • Por EFE
  • 12/04/2017 17h50
Bauza acredita que a experiência de Sampaoli na seleção chilena pode lhe ajudar na Argentina

Pela primeira vez após deixar o comando técnico da seleção argentina, Edgardo Bauza falou com a imprensa. Diplomático, El Patón elogiou aquele que vem sendo apontado pela imprensa local como seu mais provável sucessor: Jorge Sampaoli, que atualmente comanda o Sevilla, no Campeonato Espanhol.

“(Sampaoli) ganha e perde como todos. Sua história obviamente o garante, e se o escolherem, lhe desejo o melhor. Tem capacidade para sê-lo, tem experiência de seleção, e isso vai ajudá-lo”, disse Bauza em entrevista ao canal de televisão TyC Sports.

Apesar dos elogios, El Patón insinuou que Sampaoli teria conversado com os dirigentes da AFA enquanto ele ainda estava no comando da Argentina. “Apesar de ele ter dito que não se falaram, acredito que alguma conversa deve ter tido. Mas não vem ao caso, não me causa nada. Particularmente, teria gostado de continuar por tudo o que representava estar à frente da seleção e ter a possibilidade de trabalhar em uma Copa do Mundo”, afirmou.

Marcelo Gallardo, do River Plate, e Diego Simeone, do Atlético do Madri, são outros nomes especulados como favoritos para dirigir a seleção argentina, quinta colocada nas Eliminatórias sul-americanas para ao Mundial de 2018.

Bauza, de 59 anos, disse que continua “pensando que a Argentina será campeã” na Rússia e negou que jogadores tenham influenciado nas convocações ou na montagem da seleção, como foi publicado em diversos sites e jornais do país.

“Nem (Javier) Mascherano, nem (Lionel) Messi, nem nenhum jogador me condicionou na convocação de algum jogador ou na formação tática ou no estilo de jogar. Jamais. Nos oito meses em que estive na seleção, jamais algum jogador fez alguma reprovação. Sou grato a eles”, contou.