Bayern derrota o Leverkusen e fica a duas vitórias do título

  • Por EFE
  • 15/03/2014 17h03
Bayern de Munique bate Leverkusen e fica perto do título

O Bayern de Munique derrotou o Bayer Leverkusen neste sábado por 2 a 1, aumentou para 23 pontos sua vantagem sobre o segundo colocado, o Borussia Dortmund, que perdeu para o Borussia Mönchengladbach, e ficou a duas vitórias do título do Campeonato Alemão.

O time de Munique pode inclusive coroar-se campeão na próxima semana se derrotar o Mainz 05 fora de casa e o Dortmund e o Schalke não ganharem seus jogos contra o Hannover 96 e o Eintracht Braunschweig, respectivamente.

No duelo de hoje contra o Leverkusen, Pep Guardiola voltou a lançar mão da rotação e deixou no banco Philipp Lahm, Dante, Javi Martínez, David Alaba, Thiago Alcântara e Franck Ribery.

Na defesa, com Rafinha, Jerome Boateng, Daniel van Buyten e Diego Contente, não ficou um só dos jogadores que enfrentaram o Arsenal na terça-feira em jogo da Liga dos Campeões. No meio-campo, Toni Kroos ocupou a posição de Thiago e Thomas Müller a de Ribery.

O Leverkusen apostou em ficar atrás e defender-se com duas linhas de quatro próximas da sua própria área, deixar a bola com o Bayern e explorar possíveis chances de contra-ataque.

No começo, o Bayern mostrou algumas dificuldades para se aproximar da meta rival, apesar de ter a bola, e o Leverkusen conseguir chegar duas vezes com perigo ao gol de Manuel Neuer.

A primeira foi os 11 minutos do primeiro tempo, quando um bom passe de Steffan Kiessling deixou o coreano San sozinho perante Neuer, mas seu chute saiu ligeiramente desviado.

Mais tarde, aos 29 da primeira etapa, Neuer defendeu bem um remate de meia distância de Simon Rolfes.

O Bayern rompeu a resistência do Leverkusen aos 44 do primeiro tempo quando Mario Mandzukic ganhou no alto de Philipp Wollscheid para abrir o marcador de cabeça, aproveitando um cruzamento da direita de Bastian Schweinsteiger.

Aos oito do segundo tempo chegou o segundo gol, marcado de falta por Schweinsteiger, com o que o jogo parecia sentenciado, uma vez que a abordagem do Leverkusen estava baseada em resistir e tentar no contra-ataque.

Nos minutos finais, o Leverkusen decidiu atrever-se um pouco mais e aos 45 da segunda etapa, com uma cabeçada de Kiessling, marcou o seu gol na partida, mas já era tarde demais para sonhar.