Bethe alfineta Ronda e questiona força psicológica da rival

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2015 09h40
Desafiante

A brasileira Bethe Correia está mesmo confiante que pode surpreender o mundo e vencer a rival Ronda Rousey no combate que acontece no UFC Rio 7, no próximo sábado (01), e não se mostra preocupada com as ameaças feitas pela atual campeã pesos-galos femininos do Ultimate. Em teleconferência com a imprensa internacional que aconteceu na noite desta-segunda (28), Bethe afirmou que é uma lutadora completa e questionou a força psicológica de Ronda.

“Eu sou uma lutadora moderna de MMA, não sou o tipinho que vem de uma modalidade e tenta adaptar para a luta. Sei lutar em qualquer situação, entrei nas lutas para treinar MMA. O chão não me deixa desconfortável, cair também não. Nenhuma situação me deixa desconfortável”, afirmou a desafiante, alfinetando Ronda, que é oriunda do judô.

Bethe destacou que Ronda não gosta de lutar em pé e desafiou a americana a partir para a trocação franca.

“Eu vi brechas e falhas no jogo dela, é sempre a mesma coisa. Nunca vimos ela trocar socos nas lutas, e gostaria de ver ela cumprir a promessa dela e tentar trocar MMA comigo. Ela diz que trocou com a Miesha Tate, mas não vi isso, ela só tentou derrubar. Eu acredito muito que vou conseguir nocauteá-la o mais rápido possível. Quero nocauteá-la no primeiro round ainda”, disse a brasileira.

Bethe ainda lembrou a polêmica em que se envolveu com Ronda ao declarar que esperava que Ronda não se matasse após ser derrotada no combate. O paraibana destacou que a rival aproveitou para dramatizar a situação e questionou o lado psicológico de Rousey.

“Essa história do suicídio foi muito tumultuada, não tenho mais a falar disso. Isso foi uma interpretação da Ronda. Isso demonstra duas coisas para mim: ou ela tem um psicólogo facilmente abalado, ou ela se mostrou uma grande intérprete. Estou na dúvida se ela tem um psicólogo fraco, ou se ela é uma grande artista e interpretou muito bem”, afirmou Bethe.

“Quando você tem um trauma muito grande, você não fica procurando qualquer câmera para falar disso. Se for realmente verdade essa dor no coração dela, ela se mostrou muito fraca mentalmente, porque foi sem querer, eu não falei com intenção. Ela diz que vai me bater, mas eu não consegui nem acreditar como ela fez 11 lutas e não deu um murro em ninguém, então não tem moral para falar que vai me machucar. Quem tem mais a perder é ela. Quem quer humilhar, acaba sendo humilhada, é a lei da vida”, completou a brasileira.