Bobagens, feitos inéditos e olé: destaques da primeira rodada das Eliminatórias

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2015 09h40
Olé dos equatorianos

Começou a caminhada das seleções sul-americanas em busca de uma vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A primeira rodada das Eliminatórias, dita por muitos como a mais difícil da história do continente, mostrou o equilíbrio da disputa, reforçou o bom momento vivido por algumas equipes emergentes e, claro, teve boas trapalhadas.

Ao final da rodada que inaugurou as Eliminatórias, o Jovem Pan Online selecionou alguns destaques das partidas que abriram a competição. Confira:

Trapalhada venezuelana

Venezuela 0 x 1 Paraguai

Jogando em casa, a Venezuela ia segurando os paraguaios até aos 40 do segundo tempo, quando uma trapalhada jogou fora o primeiro ponto da seleção vinho tinto nas Eliminatórias. Uma bola despretensiosa chegou ao zagueiro Vizcarrondo que teve tranquilidade para recuar com o peito para o goleiro Baroja. O defensor só não contava que o arqueiro estava indo em direção à bola e acabou entregando a gorduchinha nos pés de Gonzáles, que fez o gol da vitória paraguaia.

Feito inédito da Seleção Brasileira (e poderia ser pior)

Chile 2 x 0 Brasil

Ao sair derrotada pelo Chile, a Seleção Brasileira fez mais do que largar mal na corrida pela Copa do Mundo na Rússia. O time de Dunga conseguiu, pela primeira vez na história, estrear com derrota nas Eliminatórias. A coisa poderia ter sido ainda pior se esse petardo de Alexis Sanchez não tivesse parado na trave.

Força uruguaia na altitude para quebrar um tabu

Bolívia 0 x 2 Uruguai

A Bolívia não chega a ser uma potência do futebol sul-americano, mas jogar na altitude boliviana é tarefa das mais complicadas. Mesmo desfalcado de seus principais jogadores (Suarez e Cavani), o Uruguai foi até La Paz e venceu os mandantes pela primeira vez em solo boliviano.

Pior falta da história colombiana

Colômbia 2 x 0 Peru

A Colômbia estreou bem e garantiu a vitória. Mas não foi apenas o bom desempenho da equipe amarela que chamou a atenção, não: no momento de cobrar uma falta em dois lances, Gaurín e Cardona mostraram que falta um pouco mais de treino, e protagonizaram uma das piores cobranças da história do país.

Valência “Bolt” e olé equatoriano na Argentina

Argentina 0 x 2 Equador

Assim como o Brasil, a Argentina não começou bem as Eliminatórias. Não bastasse a derrota para o Equador em casa (fato inédito na história das Eliminatórias), os argentinos, que já não contam com Messi, ainda perderam Aguero lesionado, tiveram que correr atrás do velocista Valência que deu um Sprint impressionante no segundo gol equatoriano, e foram obrigados a ouvir sua torcida gritando olé enquanto os adversários tocavam a bola.