Bolt volta vencer Gatlin e conquista tetracampeonato mundial dos 200m

  • Por Agencia EFE
  • 27/08/2015 13h39

Pequim, 27 ago (EFE).- O jamaicano Usain Bolt derrotou nesta quinta-feira pela segunda vez em quatro dias Justin Gatlin – que durante quase dois anos ameaçou destroná-lo como o mais rápido velocista do mundo – e se sagrou campeão mundial dos 200m rasos pela quarta vez.

No estádio Ninho do Pássaro, em Pequim, onde conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008 e no último domingo venceu a final dos 100m do Mundial de Atletismo, Bolt voltou a mostrar que é um fenômeno e cravou o tempo de 19s55, deixando Gatlin em segundo lugar, com 19s74, e o sul-africano Anaso Jobodwana em terceiro (19s87). O panamento Alonso Edward também completou a prova em 19s87, mas ficou sem a medalha de bronze por um centésimo.

O esperado segundo confronto entre Bolt e Gatlin neste Mundial voltou a terminar com o jamaicano levando a melhor. O americano estava ligeiramente à frente na curva, mas perdeu a liderança no início da reta final, quando o “raio” passou por ele.

Este foi o quarto título mundial de Bolt nos 200m, somando-se aos conquistados em Berlim (2009), Daegu (2011) e Moscou (2013). Gatlin, por sua vez, foi campeão desta prova em Helsinque (2005), quando o jamaicano despontava como promessa, aos 18 anos, e terminou em último na final.

Também hoje, em Pequim, a americana Allyson Felix conquistou a medalha de ouro na prova feminina dos 400m rasos com a melhor marca do ano (49s26). A prata ficou com Shaunae Miller, de Bahamas (49s67), e o bronze, com a jamaicana Shericka Jackson (44s99).

No salto triplo masculino, o americano Christian Taylor conseguiu a segunda melhor marca de todos os tempos, 18m21, ficando a oito centímetros do recorde mundial, e levou o ouro. O cubano Pedro Pablo Pichardo faturou a prata, com um salto de 17m73, e o português Nélson Évora, campeão olímpico no Ninho do Pássaro há sete anos, levou o bronze (17m52).

No lançamento do martelo feminino, a polonesa Anita Wlodarczyk ganhou a medalha de ouro (80m85). A chinesa Wenxiu Zhang (76m33) e a Alexandra Tavernier (74m02) completaram o pódio. EFE