Bom Senso vê clubes unidos e espera por MP: “todos querem fazer alguma coisa”

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2015 12h59
SÃO PAULO, SP, 31.05.2015: CORINTHIANS-PALMEIRAS - Valdivia, do Palmeiras, em lance durante a partida - Partida entre Corinthians e Palmeiras, válida pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Itaquerão, na zona leste de São Paulo, neste domingo (31). (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)Vejas imagens do clássico entre Corinthians e Palmeiras

Preocupada com sua reputação perante aos clubes, a CBF convocou uma reunião extraordinária na última segunda-feira (8) para continuar mantendo o apoio dos clubes na atual gestão de Marco Polo Del Nero.

O Bom Senso FC também esteve presente na ocasião como parte interessada. Em entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan, o diretor executivo da entidade, Enrico Ambrogini, destacou que a reunião foi proveitosa. “A reunião foi um pouco mais fraca que a gente imaginava. Ela mostrou que os presidentes estão unidos e querem fazer alguma coisa”.

De acordo com Ambrogini, o problema que impede que os próximos passados sejam dados ainda é a medida provisória 671, a MP do Futebol. “A MP pode trazer uma saúde para os clubes e deixá-los mais confortáveis. Precisamos de sua aprovação para saber como começar a atuar em relação a liga e outros assuntos”, disse.

O diretor do Bom Senso ainda comentou sobre o teor do texto da medida. “Se tiver alguma tentativa de mudar o texto, deixando o texto brando ou branco, a presidente nos deu a garantia que vai vetá-lo. É preciso colocar o melhor texto possível para nós”.

Ambrogini destacou alguns times que seguem a mesma linha da entidade, diferentemente do Santos, que é contrário a criação de uma liga. “São os clubes que são mais avançados. Flamengo, Fluminense, Atlético Paranaense, São Paulo, Palmeiras, Ceará, Bahia e Sport. Estes clubes estão mais dispostos a participar dessa nova era de futebol moderno com uma gestão mais avançada”.