Boullier diz que McLaren não tem “nada a esconder” sobre acidente de Alonso

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2015 13h58
Reprodução/Facebook Fernando Alonso disse que seu grande ídolo é Ayrton Senna

O acidente sofrido por Fernando Alonso durante os testes de pré-temporada da Fórmula 1, em Barcelona (ESP), no mês passado, continua cercado de mistérios. Muito se especula sobre as causas do incidente e o estado do piloto, que chegou a sofrer uma concussão na batida e acabou ficando fora do Grande Prêmio da Austrália, que abre a temporada neste domingo (15).

Eric Boullier, chefe de equipe da McLaren, disse nesta sexta-feira (13) que a equipe não tem “nada a esconder” sobre o acidente.

“Nós primeiramente nos preocupamos com Fernando Alonso ser tratado pelos médicos e, pelo que sei, isso é uma coisa pessoal, então ninguém tem acesso aos boletins além dos médicos”, disse. “A segunda é (que), tecnicamente, no carro, conduzimos todas as investigações de forma transparente e aberta com a FIA. Com tudo que fizemos até agora, não fomos capazes de achar algo errado ou o que implicou no acidente. Ainda estamos fazendo mais investigações, mas demos nosso relatório para a FIA e estamos trabalhando com eles. Nada mais pode ser dito. Não temos nada a esconder”, completou Boullier.

Sobre as condições de Alonso, o diretor da McLaren disse que os testes médicos foram positivos, mas frisou que os especialistas é que vão determinar se o espanhol vai retornar às pistas ou não no Grande Prêmio da Malásia, daqui a duas semanas.

“Toda informação médica fica com a equipe médica. Temos um médico na McLaren que tem acesso às informações, mas isso não é público. Os médicos estão felizes com os testes, com as imagens (de exames), com tudo que foi conduzido com Alonso. A única coisa é que a decisão final sobre Alonso voltar será tomada pelos médicos da FIA”, finalizou Eric Boullier.

A temporada 2015 da Fórmula 1 será aberta neste domingo (15), às 2h (de Brasília), quando será disputado o Grande Prêmio da Austrália, em Melbourne.