Boxeador da Namíbia é preso em novo caso de tentativa de estupro no Rio

  • Por EFE
  • 08/08/2016 11h04

Jonas JuniusJonas Junius

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu o boxeador Jonas Junius, da Namíbia, e que disputaria a categoria meio-médio ligeiro (até 64kg) dos Jogos Olímpicos, acusado de tentativa de estupro.

O pugilista, de 22 anos, foi detido na noite de domingo após ter tentado beijar uma camareira da Vila dos Atletas à força e oferecido dinheiro para que a vítima mantivesse relações sexuais com ele.

Junius é o segundo atleta olímpico preso por tentativa de estrupro no Rio. Na semana passada, o boxeador marroquino Hassan Saada, também de 22 anos, acabou detido pelo mesmo motivo após ser acusado por duas camareiras da Vila Olímpica.

Segundo o relato da Polícia Civil, o marroquino teria chamado as duas mulheres para seu quarto sob pretexto de pedir uma informação. Quando elas já estavam no quarto, Hassan teria passado a mão nas pernas e seios das funcionárias, que fugiram do local. A ação aconteceu na frente de dois outros atletas do país.

A Justiça negou no sábado o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do pugilista, que está preso provisoriamente em Bangu. Além disso, Saada foi excluído dos Jogos do Rio pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).