Brasil é poderoso, mas “vencível”, diz goleiro do Peru

  • Por Reuters
  • 13/06/2015 16h53
Peru's Goalkeepers (L to R) Diego Penny, Pedro Gallese and Salomon Libman run during a training session, ahead of Copa America tournament, in Lima, May 27, 2015. Old faithfuls Claudio Pizarro, Jefferson Farfan and Juan Vargas, all in the 30s and with little playing time at their European clubs this term, made the cut as Peru named a 23-man squad for the Copa America on Monday. The tournament will start in Chile next month. REUTERS/Mariana BazoPedro Gallese

TEMUCO, Chile (Reuters) – A seleção brasileira é um rival renomado, mas não é invencível, afirmou neste sábado o goleiro peruano Pedro Gallese, que não se mostrou intimidado pelo pentacampeão mundial, apesar das suas 10 vitórias consecutivas desde a chegada de Dunga.

Com 10 vitórias neste mesmo número de partidas, o capitão do Brasil campeão do mundo em 1994 conseguiu acalmar as críticas de uma torcida sempre muito exigente, com a ansiedade de ver a Copa América confirmar o início de um processo renovado com um elenco sedento por revanche.

E no domingo, o Brasil dará seu primeiro passo na Copa América, contra o Peru, às 18h30 (horário local), na cidade chilena de Temuco, pelo Grupo C do torneio, ao lado de Colômbia e Venezuela.

“É uma equipe poderosa, mas é vencível”, disse Gallese a jornalistas. “O Brasil não é apenas Neymar. Temos que estar atentos a todos”, comentou.

Mas as coisas não serão fáceis para a equipe inca, que perdeu as suas últimas três partidas contra o Brasil. A boa notícia é que não perde na estreia da Copa América desde 1991.

“Vamos com a mentalidade de vencer, mas, se não conseguirmos, um empate será bem-vindo”, afirmou o goleiro do Juan Aurich. 

(Por Javier Leira)