Brasileiro que ajudou Medina à conquistar título fica fora da elite do surfe

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2014 12h43

Nascido na argentinaBrasileiro que ajudou Medina à conquistar título fica fora da elite do surfe

O título mundial de surfe conquistado por Gabriel Medina na última sexta-feira, em Pipeline, no Havaí, teve uma grande ajuda de um brasileiro: Alejo Muniz. Nascido na Argentina, mas morando no Brasil desde os dois anos de idade, o surfista foi responsável por eliminar Kelly Slater nas baterias da terceira fase e depois tirar Mick Fanning na quinta fase, garantindo a conquista de seu compatriota, o primeiro do país no esporte.

Herói do título de Medina em na ilha norte-americana e ovacionado pela torcida, Muniz não pode comemorar. Ele precisava chegar a final da etapa para permanecer na divisão de elite do surfe mundial, mas foi derrotado pelo australiano Adrian Buchan e só estará entre os melhores do mundo caso seja convidado pela ASP (Associação dos Surfistas Profissionais) para substituir algum colega lesionado.

Em entrevista ao link oficial do evento, o brasileiro disse que sentia uma sensação estranha ao ajudar Medina a se sagrar campeão e não se garantir entre os melhores surfistas do mundo.

“É uma sensação estranha. Eu ainda tenho que pensar nisso, mas no momento apenas vou agradecer pelo dia que tive hoje em Pipeline”, explicou.

Medina, paulista de 20 anos de idade, não mediu palavras para agradecer a ajuda bem-vinda de Muniz, após a derrota de Mick Fanning se confirmar.

“É fantástico. Eu não sei exatamente o que dizer. Eu quero agradecer Alejo por me ajudar. Eu amo essa torcida. Eu quero muito celebrar com todas essas pessoas, com meu pai e minha mãe. Eu sonhava com isso e agora virou realidade”, afirmou.

Mesmo com o bom desempenho no fechamento da temporada, Alejo Muniz participará da divisão de acesso (WQS) em 2015.