Caçando recorde de vitórias, Felipão precisa de 100% para superar alemão

  • Por Bruno Oliveira/Jovem Pan
  • 18/06/2014 11h02

Luiz Felipe ScolariLuiz Felipe Scolari

Treinador da Seleção na conquista do título da Copa de 2002, na Coreia do Sul e Japão, Luiz Felipe Scolari retornou ao comando do Brasil em dezembro de 2012 para tentar assegurar o hexacampeonato. Entretanto, além da conquista coletiva, o gaúcho segue em busca de recordes pessoais nesta edição do torneio, tendo chance de se tornar o técnico com maior número de vitórias da competição e segundo bicampeão da história.

Atualmente, quem lidera a lista de treinadores que mais triunfaram no Mundial é o alemão Helmut Schoen. A frente da Alemanha entre 1964 e 1978, sendo campeão em 1974, o técnico saiu de campo vitorioso em 16 oportunidades, acumulando ainda cinco empates e quatro derrotas. Além do recorde de vitórias, Schoen é também aquele que mais vezes comandou uma seleção em Copas.

Felipão, por sua vez, está em seu terceiro Mundial. Em sua primeira participação, em 2002, o gaúcho triunfou em todos os sete jogos pelo Brasil e levou o País ao seu quinto título da competição. Quatro anos mais tarde, esteve no banco de reservas de Portugal, onde conquistou mais quatro vitórias e se tornou o treinador com maior número de triunfos consecutivos na história do torneio: 11. Já em 2014, de volta a Seleção, superou a Croácia por 3 a 1.

O empate por 1 a 1 entre Brasil e México, nesta terça-feira, no Castelão, complicou a caminhada de Scolari rumo ao recorde de Schoen. Agora, o pentacampeão irá superar o alemão apenas se for campeão com 100% de aproveitamento nos jogos restantes, chegando a marca de 17 vitórias. Ao todo, são 16 partidas do gaúcho no Mundial, com 12 vitórias, dois empates e duas derrotas.

No trajeto em busca de Schoen, Felipão ainda precisa superar Mario Jorge Lobo Zagallo, treinador brasileiro com maior número de vitórias no torneio: 13. Campeão em 1970, no México, e vice em 1998, na França, o lendário técnico lidera este quesito entre os profissionais nacionais, tendo retrospecto ainda de três empates e quatro derrotas. Contra Camarões, na próxima segunda-feira, Scolari pode igualar a marcar e chegar ao 13º triunfo.

Além do recorde de vitórias, o gaúcho também busca outra marca expressiva. Caso leve o Brasil ao hexacampeonato, Felipão igualará o italiano Vittorio Pozzo (1934-1938) e se tornará o segundo treinador bicampeão da Copa. Incluindo Scolari, 18 técnicos foram campeões do torneio, sendo outros quatro brasileiros: Vicente Feola (1958), Aymoré Moreira (1962), Zagallo (1970) e Carlos Alberto Parreira (1994).

Mais comentados da Seleção Brasileira
Saiba em tempo real o termômetro de popularidade dos jogadores