Camisa 1 sem dono: Dunga já convocou sete goleiros, mas segue sem titular absoluto

  • Por Daniel Keny/Jovem Pan
  • 22/10/2015 14h52
Allison

Desde que reassumiu a Seleção Brasileira, em julho do ano passado, Dunga já testou sete goleiros. Jefferson, do Botafogo, vinha atuando como titular. Mas na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, no último jogo das Eliminatórias, o comandante surpreendeu ao escalar Alisson, do Internacional. Nesta quinta-feira (22), surpreendeu mais ainda ao convocar Cássio, do Corinthians, que volta à Seleção após mais de três anos. O posto de goleiro titular do Brasil parece estar em aberto. Quem é o seu preferido?

Alisson (Internacional)

Titular no último jogo contra a Venezuela, o goleiro-galã está em alta com Dunga. Após a partida, o treinador disse que trocou Jefferson por Alisson por sua boa estatura e qualidade com os pés. Ainda é cedo para dizer se a Seleção tem um novo titular na posição, mas, no momento, Alisson parece ser o novo preferido da comissão técnica.

Jefferson (Botafogo)

O goleiro do Botafogo foi quem mais atuou com Dunga: participou de 13 partidas desde o ano passado, e sofreu sete gols. Em 2015, disputou sua primeira competição oficial como titular, a Copa América. Preterido pelo treinador na última partida, Jefferson continua em boa forma em seu clube, mas não escondeu sua decepção. “Fiquei bastante triste. Ao mesmo tempo respeitando a opção do professor Dunga e meu companheiro Alisson”, afirmou, em entrevista após a vitória sobre a Venezuela.

Marcelo Grohe (Grêmio)

O arqueiro do Grêmio foi convocado pela primeira vez em 2 de outubro de 2014, na vitória por 2 a 0 contra a Argentina, em jogo válido pelo Superclássico das Américas. Integrou o elenco da Copa América e vinha sendo opção de Dunga até o corte por lesão antes do jogo contra a Venezuela, sem ainda ter atuado como titular.

Diego Alves (Valencia-ESP)

Diego foi titular nas vitórias de 4 a 0 sobre a Turquia e 2 a 1 sobre a Áustria, em 2014. Em 2015, foi lembrado e ficou no banco contra França e Chile. Convocado para disputar a Copa América, acabou sendo cortado após sofrer grave lesão no joelho direito. O goleiro segue em fase de recuperação.

Rafael Cabral (Napoli-ITA)

Rafael esteve presente em algumas convocações no início da segunda “Era Dunga”, após a Copa de 2014. Não chegou a entrar em campo e não voltou a ser convocado após amargar a reserva de Diego Alves, nos amistosos contra Turquia e Áustria, ainda em 2014.

Neto (Juventus-ITA)

Convocado por Dunga após a lesão de Diego Alves, Neto compôs o grupo que disputou a Copa América, mas não entrou em campo, e também não foi lembrado nas últimas convocações para as Eliminatórias.

Cássio (Corinthians)

Na convocação feita nesta quinta-feira para as próximas duas partidas das Eliminatórias, contra Argentina e Peru, nos dias 12 e 17 de novembro, o goleiro do Corinthians foi a principal novidade. Sua última convocação havia sido em 2012, com Mano Menezes, nos amistosos contra África do Sul e China. Cássio foi chamado no lugar de Marcelo Grohe.

Os números

Compare o desempenho dos três convocados por Dunga no Campeonato Brasileiro:

Alisson – disputou 20 jogos, sofreu 20 gols. Fez 55 defesas no campeonato, média de 2,75 por partida.

Jefferson – disputou 22 jogos, sofreu 14 gols. Fez 57 defesas no campeonato, média de 2,59 por partida.

Cássio – disputou 29 jogos, sofreu 25 gols. Fez 66 defesas no campeonato, média de 2,27 por partida.