Campeão em 83 e 86, Nelson Piquet é referência no automobilismo brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 07/11/2014 17h39
RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 23-03-1986: Fórmula 1- Automobilismo: o piloto brasileiro Nelso Piquet, da equipe Williams, durante o GP do Brasil, no circuito em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ). (Foto: Paulo Whitaker/Folhapress)Piquet no autódromo de Jacarepaguá em 1986

Nelson Piquet é, ao lado de Ayrton Senna da Silva, um dos brasileiros tricampeões da Fórmula 1 (1981,1983 e 1987), e no Grande Prêmio do Brasil, conquistou duas vitórias: 1983 e 1986. Polêmico desde o tempo das pistas, Piquet não abandonou o automobilismo, e acompanha os filhos na carreira, com destaque para Nelsinho, que participa da nova Fórmula E, e o pequeno Pedro, que já corre na F-3.

Em 13 de março de 1983, Piquet dominou a prova no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e fez a festa da torcida brasileira, que desde 1975, com José Carlos Pace, não comemora a vitória de um piloto da casa. Neste ano, dirigindo uma Brabham, Piquet conquistou seu segundo título mundial na maior categoria do automobilismo.

Três anos depois, novamente no circuito carioca de Jacarepaguá, Piquet teve a companhia do ainda jovem piloto Ayrton Senna da Silva, que fez a pole-position da prova. Os dois brasileiros e o francês Alain Prost alternaram a liderança, mas na quadragésima, das 61 voltas, Piquet assumiu a ponta e conquistou sua segunda vitória no GP do Brasil, com Senna em segundo lugar. Eles repetiram a dobradinha verde e amarela de 1975, com Pace e Fittipaldi.

Nelson deixou as pistas da Fórmula 1 em 1991, mas o automobilismo ainda faz parte de sua vida, tanto com os filhos quanto com opiniões sempre polêmicas sobre o futuro das competições.