Campeão mundial, Gabriel Medina completa 21 anos. Veja feitos na temporada

  • Por Adriano Sarafim/Jovem Pan
  • 22/12/2014 09h26

Brasileiro de apenas 20 anos se tornou campeão mundial de surfe na última sexta-feira

Título de Medina é chance para estruturar o surf no Brasil

Novo ídolo do Brasil após dar ao país o seu primeiro título mundial de surfe, o jovem Gabriel Medina completa 21 anos nesta segunda-feira (22). O ano de 2014 com certeza será inesquecível para o menino prodígio do surfe mundial. Além de levantar a taça do Campeonato Mundial de Surfe, o paulista de São Sebastião conquistou o respeito de muita gente e acumulou algumas marcas importantes.

Quando tinha apenas 17 anos, Medina se tornou o atleta mais jovem a entrar na elite do surfe mundial do surfe, o WCT. Logo de cara, já venceu duas de cinco etapas que disputou naquele ano e se confirmou como uma das grandes promessas do futuro do esporte aquático.

Confira alguns momentos do brasileiro no ano em que se tornou campeão do mundo:

Primeiro brasileiro a vencer a etapa de abertura

Medina começou a temporada com tudo e bateu três ídolos australiano na etapa de Gold Coast, na própria Austrália. Mick Fanning caiu nas quartas. Taj Burrow foi a vítima na fase seguinte e Joel Parkinson também não conseguiu parar o fenômeno do surfe, que se tonrou o primeiro brasileiro a estrear a temporada com um título na etapa da Oceania.

Campeões? Vencerei todos vocês

Conquistar um título mundial é ótimo, mas vencer os seus principais rivais engrandece ainda mais o feito. O paulista encarou todos os quatro campeões que ainda competem no WCT, incluindo o lendário Kelly Slater, 11 vezes campeão de surfe. Além do norte-americano, Joel Parkinson, CJ Hobgood e Mick Fanning não superaram o brasileiro no mano-a-mano.

Brasileiro com mais tempo na liderança do ranking

Muitos apostavam que Medina perderia força nas etapas seguintes do WCT, mas o brasileiro segurou firme a ponta e foi o surfista que permaneceu por mais tempo na liderança da competição. Além disso, ele deu ao Brasil o seu melhor resultado na elite do surfe mundial no quesito tempo como líder do ranking.

A batalha de Teahupoo

A etapa mais empolgante da temporada do WCT foi em Teahupoo, no Taiti. Em 25 de agosto, Medina teve pela frente o grande Kelly Slater, maior ídolo da história do surfe, valendo o título na Ásia, além de sua terceira taça em 2014. Com muita personalidade, o então jovem de 20 anos conseguiu uma vitória por apenas três centésimos (notas 9,63 e 9,60) e ampliou sua vantagem na liderança do ranking.

Primeiro brasileiro a vencer três etapas num ano

Os bons resultados de Medina vieram também com importantes vitórias em etapas da ASP. Ondas de respeito como Gols Coast na Austrália, Fiji e Teahupoo no Taiti sagraram o brasileiro como maior pontuador e consequentemente lhe deram o troféu de campeão. A quarta vitória só não veio por detalhes em Pipeline, o que fecharia seu ano espetacular com chave de ouro, ainda mais com o título confirmado.

Campeão mais jovem desde Slater em 1992

Com apenas 20 anos de idade, Gabriel Medina se tornou o mais jovem campeão mundial de surfe desde o norte-americano Kelly Slater, em 1992. O norte-americano mantém seu recordo por apenas alguns dias de diferença. O 11 vezes melhor do mundo levantou a taça com 20 anos e 10 meses, enquanto Medina fez com 20 anos e 11 meses.

Recordes na última etapa da temporada

Com muita calma e sabendo do que precisava para ser campeão, Medina eliminou seus adversários até chegar na final em Pipeline, no Havaí, última etapa do Mundial de Surfe. Nenhum brasileiro chegava à decisão na ilha norte-americana havia 38 anos, quando Pepe Lopez conseguiu o feito em 1976. Outro dado interessante é que o Brasil não tinha uma nota 10 no Havaí desde Renan Rocha, em 2000. O campeão do mundo conseguiu a nota máxima, mas foi superado por pouco na pontuação final por Julian Wilson.