Carlos Miguel Aidar cutuca time do São Paulo e vê Brasil campeão na Copa

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2014 09h08

O novo presidente do São PauloCarlos Miguel Aidar participa do Jornal da Manhã

Recentemente eleito o novo presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar participou nesta sexta-feira (25) do Jornal da Manhã, da Rádio Jovem Pan, e falou sobre o planejamento do clube do Morumbi para a sequência da temporada e também sobre a Copa do Mundo no Brasil.

O dirigente iniciou sua participação ressaltando a necessidade de fazer contratações para o Tricolor e aproveitou para dar uma cutucada na equipe depois da derrota para o CSA, na última quarta-feira (23), em jogo válido pela segunda fase da Copa do Brasil.

“A gente precisa reforçar o time, reforçar a equipe, tentar trazer jogadores de ponta, que se encaixem na equipe, que sejam de desejo do treinador. E entrar em campo motivados pela vitória, e não do jeito que jogamos a última partida, lá em Maceió, na qual realmente foi muito feia a atuação do São Paulo”, frisou Aidar.

O novo presidente do São Paulo também aproveitou para fazer comentários sobre a Copa do Mundo e deixou no ar sua insatisfação com o fato de o Morumbi não ser o estádio da cidade de São Paulo a ser sede do Mundial. 

“Nós estamos a menos de 50 dias da estreia do Brasil e digo, brincando, que a estreia não vai ser dia 12 de junho, mas dia 6 de junho, no amistoso do Brasil, no Morumbi”, disse. “Para quem gosta de esporte, de futebol, não há dúvida de que a expectativa é enorme. Acho que o Brasil vai ser campeão e tomara que a história de 1950 não se repita. Eu acho que nós estamos preparados para sermos campeões novamente”, opinou.

Carlos Miguel Aidar frisou, entretanto, que a Seleção Brasileira precisa tomar cuidado com a imprevisibilidade do futebol, que torna o esporte tão interessante.

“Não há a menor dúvida de que o charme do futebol está exatamente nisso. Tem algumas modalidades esportivas que você sabe quem que vai ganhar assim que os times entram em quadra ou em campo. A dúvida é só de quanto. Ele (o futebol) tem uma dose de imprevisibilidade incrível. Tem um dia que nada dá certo, que as coisas não acontecem do jeito que você se preparou e acho que aconteceu isso em 1950. Houve um excesso de confiança. As pessoas comemoraram o título antes e nada se ganha antes”, prosseguiu.

Ao ser perguntado sobre a cobertura no Morumbi, projeto que vem sendo alvo de muita polêmica dentro do clube, Carlos Miguel Aidar disse crer que a obra será realizada em breve.

“Queremos chamar os conselheiros do São Paulo para debater o tema que já está bem discutido e convencer os conselheiros que ainda relutam contra a modernização. Acredito que até o final do ano já teremos a cobertura. Isso vai colocar o São Paulo novamente à frente do seu tempo, à frente dos concorrentes, com o pioneirismo que sempre lhe foi peculiar”, declarou.