Cássio quer aproveitar “desespero” do Bahia para manter Timão próximo ao G-4

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2014 09h07
durante o treino desta manha no CT Joaquim Grava, zona leste da cidade. O próximo jogo da equipe sera domingo, 19,30hs. contra o Santos/SP, na Arena Corinthians, valido pela 33a. rodada do Campeonato Brasileiro de 2014. Sao Paulo / SP - Brasil - 07/11/2014. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. CorinthiansCássio espera adversários mais abertos na sequência do Brasileirão

O Corinthians só pensa em conquistar uma vaga na Copa Libertadores de 2015. Por isso, o goleiro Cássio quer aproveitar o “desespero” do Bahia, próximo adversário do Timão no Campeonato Brasileiro, neste domingo (16) em Salvador,  para conquistar mais três pontos e se manter nas imediações do G-4 na tabela. O camisa 12 quer duas vitórias fora de casa [diante de Bahia e Goiás] para chegar com tranquilidade nos duelos diretos pela vaga diante de Grêmio [casa] e Fluminense [fora].

Jovem Pan Online transmite, minuto a minuto, todos os lances da partida. Para acompanhar, acesse www.jovempan.com.br a partir das 17h (de Brasília).

Com 57 pontos, o Corinthians é o sexto colocado e tem a mesma pontuação que Atlético-MG, Grêmio e Internacional, três equipes acima do Timão na tabela. “Temos de pensar em ganhar as duas partidas fora de casa. O Bahia está desesperado e precisa sair para o jogo. O Goiás não é um time retranqueiro. Acredito que teremos espaços nos dois jogos e podemos atuar da maneira que mais gostamos”, afirmou Cássio.

Na visão do goleiro, um bom desempenho nos próximos dois compromissos fora de casa dará tranquilidade ao Timão para enfrentar seus rivais diretos na brigar por uma vaga na competição continental. “Mesmo sendo fora esses jogos, no momento em que a gente está, temos que pensar em ganhar os dois. Depois, é impor o nosso mando e ganhar as partidas aqui. Falam que precisamos de dez pontos, mas a gente não sabe exatamente. Cada jogo vai ser uma decisão”, garantiu. 

Questionado ainda sobre as declarações polêmicas que deu após a eliminação corintiana para o Atlético-PR, em que disse que alguns atletas não estariam preparados para atuar no clube, o goleiro afirmou que o episódio já é página virada. “O clima está muito bom. No mesmo dia em que dei aquelas declarações de cabeça quente, conversei com o pessoal e ficou tudo bem. Falei uma coisa da boca para fora, foi anormal o que aconteceu naquele jogo. Nos damos muito bem e tento ajudar todos do elenco”, finalizou.