Catar defende “integridade” de candidatura e organização da Copa de 2022

  • Por Agencia EFE
  • 29/05/2015 10h05
Copa de 2022 no Catar segue gerando polêmicas

O Comitê Supremo de Entrega e Legado do Catar defendeu nesta sexta-feira a “integridade” e os padrões éticos da candidatura para sediar a Copa do Mundo de 2022, diante dos últimos escândalos de corrupção envolvendo a Fifa.

“Desejamos reiterar que cumprimos com cada etapa da investigação que foi feita sobre o processo de candidaturas para 2018 e 2022, e que continuaremos fazendo, se necessário”, diz comunicado emitido pelo órgão.

O Comitê apontou que todas as acusações sobre seu papel de organizador são infundadas, e que a intenção de sediar o torneio é a de ser “plataforma para acelerar mudanças positivas”.

A eleição do Catar como anfitrião a Copa de 2022 aconteceu em dezembro de 2010, e desde então o processo é tratado como suspeito pelas autoridades do futebol mundial. Em novembro do ano passado, a própria Fifa encaminhou pedido de investigação à justiça suíça.