Chiellini acredita que sanção imposta a Luis Suárez é “excessiva”

  • Por Agência EFE
  • 27/06/2014 11h48
Uruguay's forward Luis Suarez (L) reacts past Italy's defender Giorgio Chiellini during a Group D football match between Italy and Uruguay at the Dunas Arena in Natal during the 2014 FIFA World Cup on June 24, 2014. AFP PHOTO/ JAVIER SORIANO AFP Acompanhe todas as emoções de Itália x Uruguai em imagens

O jogador da seleção italiana de futebol Giorgio Chiellini, agredido por Luis Suárez com uma mordida na partida da Itália contra o Uruguai na Copa do Mundo do Brasil, disse nesta sexta-feira que a sanção de quatro meses imposta pela Fifa ao atacante uruguaio é “excessiva”.

Assim disso, o jogador divulgou um comunicado nesta sexta-feira (27) em sua página oficial na internet, no qual assegurou que seu “pensamento está com Suárez e com sua família”, já que deverão enfrentar “um período muito difícil”.

“Dentro de mim agora não há sentimentos de alegria, vingança ou raiva contra Suárez por causa de um incidente que ocorreu no campo e que acabou lá”, afirmou o zagueiro da “Azzurra”.

O jogador do Juventus disse respeitar as medidas disciplinares, mas considerou que a imposta a Suárez é “excessiva”.

“Espero sinceramente que lhe permitam, pelo menos, estar perto de seus companheiros de equipe durante as partidas”, disse.

Além disso, Chiellini expressou sua “raiva e desilusão” por causa dessa partida perdida por 1 a 0 para o Uruguai, que deixou a Itália definitivamente fora da Copa.