Cinegrafista que derrubou Bolt se desculpa e dá até presente ao astro

  • Por Lancepress
  • 28/08/2015 10h51
Depois do atropelo

O cinegrafista chinês Tao Song, que roubou a cena na última quinta-feira, ao aplicar um “carrinho” no jamaicano Usain Bolt durante o Campeonato Mundial de Atletismo de Pequim (CHN), pediu desculpas ao astro e ainda lhe presenteou com uma pulseira.

O profissional, que trabalha para a rede de televisão chinesa CCTV, contou que estava focado na câmera e se desequilibrou. Após a cerimônia de premiação da prova dos 200m rasos, ele se dirigiu ao velocista para entregar o objeto.

“O importante é que ele está bem. Eu também fiquei bem e estou pronto para voltar ao trabalho”, disse Song ao jornal The Guardian.

A cena inusitava aconteceu quando Bolt celebrava sua vitória na prova. O cinegrafista, que registrava cenas do velocista em cima de um segway, um veículo com duas rodas que se movimenta pelo equilíbrio corporal de quem o conduz, perdeu o controle e acabou atingindo o homem mais rápido do mundo.

“Tentaram me matar! (risos). Nem sabia o que estava acontecendo”, falou Bolt após o episódio.