Clubes se negam a jogar Atletiba após federação impedir transmissão online

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2017 18h27

Times entraram juntos para se despedir dos torcedores após cancelamento da partida

Times entraram juntos para se despedir dos torcedores após cancelamento da partida

O jogo entre Atlético-PR e Coritiba deste domingo seria o primeiro clássico brasileiro a ser transmitido pelo Youtube. Porém, os times se recusaram a jogar em protesto à decisão da Federação Paranaense de Futebol em proibir a transmissão online da partida.

Por conta de uma insatisfação dos dois clubes com os valores oferecidos pela TV Globo pelos direitos de transmissão, Atlético-PR e Coritiba se uniram para realizar a exibição do clássico em seus respectivos canais no Youtube e páginas no Facebook.

Os times chegaram a subir ao gramado para a execução do Hino Nacional, porém o árbitro, por ordem da FPF, não poderia iniciar a partida enquanto estivesse acontecendo a transmissão pelas mídias sociais.

“Funcionários da Federação Paranaense de Futebol solicitam que a arbitragem não permita início do jogo. Motivo: a FPF não permite transmissão do jogo pelos canais de Coritiba e Atlético. A federação pede que o jogo não comece enquanto houver a transmissão online”, publicou o Coritiba em sua conta no Twitter.

Após minutos dentro do vestiário, os jogadores de Atlético e Coritiba voltaram ao gramado da Arena da Baixada de mãos dadas para se despedir dos torcedores, que gritavam “vergonha” e realizaram protestos contra a FPF e a TV Globo.

A Federação se defende, afirmando que o jogo não poderia acontecer por conta da falta de credenciamento aos profissionais responsáveis pela transmissão online. O presidente Hélio Cury argumenta que os clubes deveriam ter credenciado os profissionais até 48 horas antes do clássico.

As duas torcidas saíram juntas após o cancelamento oficial da partida e houve relatos de confrontos nos entornos da Arena da Baixada.