Com auditoria e palestra com Lava-Jato, Coritiba se livra de dívidas no Profut

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2016 14h26

Rogério BacellarRogério Bacellar

 Criado a quase um ano pelo Ministério do esporte e aderido por cerca de 50 anos, o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) surgiu como uma oportunidade de os clubes sanar suas dívidas junto à União. A uma semana do aniversário do programa, o primeiro time a conseguir sair da lista de devedores do Profut foi o Coritiba, que acumulava R$ 88 milhões em dívidas fiscais.

Em entrevista ao programa Jovem Pan no Mundo da Bola deste sábado, o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, conversou com o jornalista Flávio Prado e comentou que o pagamento das despesas foi fruto de muito sacrifício financeiro e administrativo dentro do clube.

“Nós tivemos que fazer um sacrifício muito grande para dar solidez ao Coritiba e poder fazer uma reestruturação total na parte financeira, administrativa, no próprio futebol e profissionalizar todos os setores do Coritiba no sentido de ser tratado como se fosse empresa. Todo dinheiro que entrava era penhorado pela própria Receita. Agora nós trabalhamos com todo dinheiro que entra, além de buscar novos patrocínios e novos parceiros Apesar do sacrifício, nós logos vamos dar uma satisfação e alegria muito grande para nossa torcida, se Deus quiser”, afirmou o mandatário do clube paranaense.

Bacellar conta que as mudanças dentro do Coritiba passam desde a criação de auditorias à palestras com pessoas da Lava-Jato, a fim de impedir que o clube volte a entrar novamente na lista de devedores.

“Nós recriamos a auditoria interna, nós criamos um setor que visa impedir a lavagem de dinheiro dentro do próprio Coritiba, nós levamos um promotor da Lava jato para fazer uma palestra para todos os funcionários. A nossa intenção é o combate às todas as relações escusas dentro do futebol, tratar o futebol como coisa séria e não como está sendo tratado em termos de Brasil”, explica.

Enquanto os problemas nos bastidores conseguem ser resolvidos, em campo a situação do Coritiba ainda não é das melhores. o clube acumula apenas quatro vitórias nos 16 jogos disputados e conseguiu se livrar da zona de rebaixamento após a vitória em cima do Santa Cruz no último fim de semana. Uma possível ida à Série B no ano que vem é um cenário completamente descartado pelo presidente, que vê o time reagindo nas próximas rodadas.

“Não passa pela minha cabeça o Coritiba ser rebaixado. Nós jogamos de igual para igual com times da parte de cima da tabela e até melhor que eles. Perdemos por infelicidade ou pela ansiedade dos jogadores, na ânsia de querer ganhar. Nós já conversamos com todos os atletas, as últimas partidas já foram melhores e acho que com isso nós vamos engrenar e conseguir uma boa classificação dentro do Campeonato Brasileiro”, afirmou o confiante presidente Bacellar.