Com dois de Tardelli, Atlético-MG bate Santos no Independência por 3 a 2

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2014 22h23

Diego Tardelli foi o autor de dois gols no triunfo do Atlético-MG sobre o Santos

Diego Tardelli comemora gol do Atlético-MG contra o Santos

Jogando em casa na noite desta quinta-feira (25), o Atlético-MG recebeu o Santos, no Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG), em busca de um resultado positivo para conseguir entrar no G-4 e o time mineiro não decepcionou sua torcida. Depois de não começar muito bem na partida, o Galo melhorou de rendimento, dominou o alvinegro praiano e triunfou pelo placar de 3 a 2.

O Atlético-MG fez dois gols no primeiro tempo, com Diego Tardelli e Cicinho (contra) e foi para o intervalo em situação confortável. No segundo tempo, Tardelli voltou a marcar, ampliando a folga para 3 a 0. Ainda houve tempo para Thiago Ribeiro e Geuvânio diminuírem a desvantagem santista, mas a reação parou por aí.

Com o resultado positivo, o Atlético-MG chega aos 40 pontos, com campanha de 11 vitórias, sete empates e seis derrotas, e entra no grupo dos quatro primeiros colocados do Brasileirão. Já o Santos estaciona nos 33 pontos (nove vitórias, seis empates e nove derrotas) e permanece na zona intermediária da tabela de classificação.

Na 25ª rodada, o Atlético-MG recebe o Vitória, novamente no Estádio Independência, em Balo Horizonte, no domingo (28), às 16h (de Brasília). No mesmo dia, às 18h30, o Santos recebe o Goiás, na Pacaembu, em São Paulo (SP).

O jogo – A partida começou movimentada no Estádio Independência e, aos cinco minutos, Leandro Damião recebeu cruzamento e cabeceou, mas mandou a finalização para fora.

Aos 11, Robinho cruzou bola na medida para Edu Dracena, mas o zagueiro do Santos cabeceou por cima do gol de Victor.

Mesmo com dificuldades nos primeiros minutos, foi o Atlético-MG que saiu na frente. Com 12 minutos no cronômetro, Diego Tardelli cruzou bola na área do lado esquerdo, ninguém desviou e a bola enganou Aranha e foi direto para fora.

O Atlético-MG passou a dominar a partida depois de abrir o placar e, aos 23, o time mineiro ampliou sua vantagem. Após cruzamento da direita de Marcos Rocha, Cicinho tentou afastar, mas pegou muito mal na bola e jogou contra o próprio patrimônio: 2 a 0. Um golaço contra.

Um minuto depois do segundo gol do Galo, o Santos assustou os donos da casa. Caju cruzou, Robinho desviou a Leandro Damião finalizou de bicicleta. Victor desviou e a bola ainda pegou no travessão antes de sair para escanteio. Quase o primeiro do Santos.

Aos 33, Levir Culpi foi obrigado a queimar sua primeira substituição, já que Dátolo saiu lesionado e André entrou em seu lugar.

O Atlético-MG quase fez o terceiro aos 34, quando Tardelli tocou para André, o camisa 90 ajeitou de letra para Carlos, mas ele finalizou muito mal e perdeu oportunidade na cara do gol de Aranha.

Um minuto mais tarde, o mesmo Carlos voltou a perder gol. Marcos Rocha se livrou da marcação e tocou para Carlos no meio da área, mas o camisa 13 mandou o arremate muito longe do gol.

Aos 38, Guilherme chutou de longe e Aranha espalmou. Na sobra, Carlos, que estava impedido na hora do chute, cruzou para André marcar, mas o gol foi anulado.

Carlos recebeu bom passe aos 42, mas finalizou fraquinho e facilitou a vida do arqueiro santista, que agarrou a bola sem problemas.

O Atlético-MG controlou a vantagem nos minutos finais e, dominando boa parte do primeiro tempo, a equipe da casa foi para os vestiários com uma vantagem confortável.

No segundo tempo, aos três minutos, em contra-ataque rápido, Geuvânio finalizou da direita, mas acertou a trave.

Com oito minutos de segundo tempo, Diego Tardelli recebeu bom passe, em falta rápida cobrada por Guilherme, partiu em velocidade e bateu cruzado, acertando o cantinho do gol de Aranha e fazendo 3 a 0. Segundo gol do atacante na partida.

Dois minutos após o terceiro gol, André recebeu cruzamento e cabeceou para o gol, mas o lance foi anulado por impedimento. O atacante do Galo, entretanto, estava em posição legal.

Com 14 minutos, Geuvânio, que havia entrado no lugar de Robinho no intervalo, cobrou escanteio e Thiago Ribeiro, posicionado no segundo pau, cabeceou para o fundo do gol e diminuiu a desvantagem do Santos: 3 a 1.

Três minutos depois de seu primeiro gol, o Santos quase sofreu o quarto. Após cruzamento de Douglas Santos, Carlos desviou de cabeça, mas Aranha fez uma belíssima defesa e evitou mais um gol.

Aos 26, Carlos finalizou mal e Aranha não teve maiores problemas para evitar o quarto gol do Galo.

Um minuto depois, o Santos chegou com perigo, Geuvânio finalizou, a bola pegou em Jemerson e foi em direção ao gol, mas Victor se recuperou e fez a defesa.

O Santos fez o segundo gol aos 38, quando Geuvânio cortou Josué, e mandou de direita, no ângulo esquerdo do gol de Victor. Santos encostou no placar.

A reação santista, entretanto, parou por aí. O Atlético-MG soube administrar bem a vantagem na reta final do jogo e confirmou o triunfo em seus domínios.