Com falha de Victor, Atlético-MG perde do Colo-Colo em estreia na Libertadores

  • Por Estadão Conteúdo
  • 19/02/2015 00h17

Esteban ParedesColo-Colo comemora gol contra Atlético-MG na Libertadores

O Atlético Mineiro não resistiu ao Colo-Colo na noite desta quarta-feira e foi derrotado por 2 a 0, em sua estreia na Copa Libertadores, em Santiago. Com uma série de desfalques, o time do técnico Levir Culpi começou bem a partida, mas levou um gol numa falha do goleiro Victor e acabou caindo de ritmo, virando alvo fácil dos anfitriões.

Com o triunfo, o Colo-Colo somou os primeiros pontos no Grupo 1 e alcançou o Santa Fé, da Colômbia. O time colombiano venceu o Atlas, do México, por 1 a 0, na terça-feira. As duas equipes vencedoras dividem a primeira colocação da chave, com os mesmos três pontos.

O Atlético entrou em campo nesta quarta sem vários titulares, como o lateral Marcos Rocha e o atacante Lucas Pratto, uma das principais contratações do time para a temporada. Além deles, o jovem Carlos, o lateral Douglas Santos e o meia Giovanni Augusto ficaram de fora, todos com problemas físicos. Em razão das baixas, a maior esperança da equipe no ataque era Jô, que não correspondeu às expectativas.

O jogo – Apesar dos diversos desfalques, o Atlético foi para cima do Colo-Colo nos primeiros minutos. O time brasileiro não se intimidou com a pressão da torcida chileno e criou a primeira chance de gol logo aos 3 minutos. Jemerson apareceu livre dentro da área e mandou por cima do travessão. Aos 11, Luan bateu cruzado dentro da área e exigiu boa defesa do experiente goleiro Villar.

Com maior iniciativa, o Atlético controlava as ações e praticamente não era ameaçado. O Colo-Colo só conseguiu levar perigo em uma vacilada da defesa. Delgado ficou na cara do gol, aos 16, mas Victor se antecipou e evitou o gol. A equipe atleticana respondeu com bons lances de Patric, aos 27, e Dátolo no minuto seguinte. 

Melhor em campo, o Atlético parecia mais perto do gol. Até que Felipe Flores arriscou finalização da intermediária e viu Victor aceitar. A bola ainda bateu no goleiro antes de entrar a sua direita, numa flagrante falha, aos 38. O gol mudou a história do jogo porque renovou o ânimo chileno. Antes do intervalo, o Colo-Colo quase anotou o segundo. Paredes acertou o travessão, aos 43.

O segundo tempo começou com os donos da casa ainda mais motivados em campo. Em ritmo acelerado, eles partiram para o ataque, dando trabalho para os zagueiros Jemerson e Leonardo Silva. O Atlético tentou frear o ímpeto chileno em grande jogada de Luan, pela direita, aos 6 minutos. A defesa do Colo-Colo afastou o perigo.

Daí em diante a equipe anfitriã controlou o jogo, praticamente sem levar perigo na defesa. 

Com presença constante no ataque, o Colo-Colo definiu o jogo aos 21, em cruzamento de Beausejour e cabeçada de Paredes, livre de marcação, dentro da área. Nos minutos finais, a torcida chilena ainda gritou “olé” das arquibancadas a cada passe correto dos anfitriões. 

Outros resultados – Ainda nesta noite o Boca Juniors venceu em sua estreia ao bater o Palestino, do Chile, por 2 a 0, fora de casa, em rodada do Grupo 5. Pelo Grupo 8, o Guarani, do Paraguai empatou com o Sporting Cristal, do Peru, por 2 a 2. A partida foi disputada em Assunção.