Com “frio na barriga” por estreia, Kaká se dispõe a ser líder em campo

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2014 19h11

Camisa 8 não atua em uma partida oficial desde maioKaká ansioso por estreia

Kaká voltará a vestir a camisa do São Paulo em partidas oficiais após 11 anos, no próximo domingo, contra o Goiás, no estádio Serra Dourada. Com 32 anos e muita experiência adquirida em grandes clubes da Europa como Milan e Real Madrid, o meia revelou em entrevista ao site oficial do Tricolor que está com frio na barriga pela sua reestreia.

“Estou vivendo essa expectativa de voltar a jogar. Vai ser uma fora de casa, mas vai ser muito legal vestir de novo a camisa do São Paulo em um jogo oficial. Tem aquele frio na barriga, aquela emoção de estar em campo. E sei que a torcida do São Paulo, mesmo fora, vai estar ali presente pra me apoiar, não só a que vai estar no estádio, mas que vai estar torcendo no Brasil inteiro, vai ser muito especial pra mim”, disse o camisa 8.

O meia sabe de sua importância para a equipe e pretende usar a sua experiência para dividir com Rogério Ceni o papel de líder em campo.

“Acho que pela minha experiência, pelos anos de carreira, eu posso ajudar nessa parte de liderança. Estou aqui pra ajudar realmente, e se tiver que fazer essa função vai ser legal, o Rogério lá no gol e eu do meio pra frente, podendo contribuir”, explicou.

Kaká fará dupla na armação de jogadas com o Paulo Henrique Ganso, que declarou recentemente que a presença do ex-jogador do Milan em campo o deixará com mais liberdade na criação. O atleta revelado nas categorias de base do time do Morumbi elogiou o seu novo companheiro, afirmando que ele é diferenciado.

“É recíproco, porque desses dias que fiz o treinamento se nota que o Ganso é um jogador de muita qualidade, diferenciado, muito técnico, tem uma visão de jogo especial, então vai ser muito legal poder atuar com ele. Mas vai ser legal poder fazer parte do grupo todo, que tem muita qualidade. Do meio pra frente, onde eu jogo, temos muitos jogadores bons, e acho que essa concorrência é boa, positiva, faz que todo mundo busque seu espaço e ajude o São Paulo”, finalizou.

A última partida do meia foi em 18 de maio, na vitória do Milan sobre o Sassuolo por 2 a 1, pelo Campeonato Italiano.