Com futuro indefinido, Lauro diz: “parecia que a gente tinha conseguido ser feliz”

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2014 08h47
BELO HORIZONTE, MG, 25.08.2013: ATLÉTICO-MG X PORTUGUESA - O goleiro Lauro comemora o gol de seu time durante a partida de Atlético-MG x Portuguesa, válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro 2013, série A. Estádio Independência. (Foto: Yuri Edmundo/Eleven/Folhapress)Lauro comemora boa fase da Portuguesa

A punição à Portuguesa, que acabou rebaixando o clube à Série B do Campeonato Brasileiro em 2014 afetou as férias e o futuro de diversos atletas. O goleiro Lauro, um dos destaques do time na temporada, inclusive marcando um gol no último minuto da partida contra o Flamengo, conversou com a Jovem Pan e contou que ficou assustado quando soube do processo.

“Estava de férias, em Cancun, e levei um susto. Comecei a perguntar para especialistas e eles já davam o caso como complicado. Não consegui relaxar”.  O atleta, que estava na Lusa por empréstimo junto ao Internacional, revelou que já havia um pré-acordo com a diretoria para renovação de contrato por mais dois anos, mas que depois da definição do julgamento do STJD não teve mais nenhum tipo de contato.

“A Portuguesa já começa a se preparar para uma nova realidade. Eu, que parecia estar garantindo para disputar a primeira divisão do paulista e do brasileiro, vou ter que esperar um pouco mais para ver se aparece alguma oportunidade na sequência”. Lauro possui contrato por mais um ano com o Inter e deve retornar ao clube gaúcho para treinar em separado, já que no final de dezembro o colorado anunciou a contratação de Dida e ainda conta com Muriel para a posição.

A indefinição em relação ao futuro frustram um pouco o goleiro, que estava feliz com o ano, após uma temporada ruim em 2012. “Tive dificuldade nos primeiros jogos, e foi uma satisfação receber elogios de companheiros, treinadores e da imprensa. Era um ano que parecia ter acontecido tudo de bom para mim, profissionalmente, pois tinha voltando a jogar e fazer bons jogos, e o clube conseguiu cumprir o objetivo inicial de não ser rebaixado. Parecia que a gente tinha conseguido ser feliz”.

O carinho pela Portuguesa, no entanto, irá permanecer, ele garante. “Nem sempre é como a gente planeja, mas vida que segue. A gente torce para que a Portuguesa, que passou por esse momento crítico, se levante com o apoio de torcedores e organização da nova diretoria. Espero que todo mundo fique bem depois de tudo que aconteceu”.

Lauro ainda revelou algumas conversas que teve com Héverton, principal personagem de toda a polêmica, e disse que tentou passar tranquilidade ao atleta. “Foi um ano difícil para ele com lesão, negociação que não ocorreu com a China. É triste encerrar assim. Mas ele não pode se abalar porque não tem culpa alguma. É funcionário do clube. Só recebe o resultado do julgamento, e se foi passado que foi liberado, fica tranquilo”.