Com Ganso e Ronaldinho Gaúcho como ídolos, Boschilia diz que sonho se realizou

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2014 15h03

Gabriel Boschilia fez o gol que abriu a vitória do São Paulo sobre o Barueri

Folhapress Gabriel Boschilia

Depois da estreia como titular do time do São Paulo na vitória sobre o Botafogo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o jovem meio campo Gabriel Boschilia, destaque da Copa São Paulo de Júnior, disse que seu sonho se realizou.

► Concorra ao livro “Libertadores – Paixão que nos une”

Em conversa exclusiva com a Rádio Jovem Pan, o jogador revelou parentesco com o árbitro Dulcídio Wanderley Boschilia, que faleceu em 1988, vítima de um tumor. “Meu pai e minha mãe falam que ele é meu tio-avô, por parte de pai, mas eu não tive contato”.

A oportunidade de começar a partida de estreia no Brasileirão como titular foi um sonho realizado, e ele credita a escalação aos bons treinamentos e à obediência aos pedidos de Muricy Ramalho. “Nos treinamentos e jogos amistosos na Barra Funda [onde está localizado o Centro de Treinamento do clube] eu fui me destacando, fazendo gol, ajudando a equipe e fazendo o que ele [Muricy] estava pedindo para mim”.

Com apenas 18 anos, pisar no Morumbi como titular não foi um peso, e ele agradece a confiança do elenco e do treinador, e analisa positivamente a estreia. “Fiquei feliz pela oportunidade do Muricy, a equipe me deu confiança e me apoiou e graças a Deus consegui fazer um bom jogo”.

Segundo ele, o treinador orientou para que, no início, fizesse apenas o simples, e ele seguiu a risca. “Ele pediu para tocar de lado e depois ganhar confiança e foi o que eu fiz. Depois me soltei e fiz algumas jogadas individuais”.

Além de vestir a camisa do São Paulo como titular pela primeira vez, a partida também teve um gostinho especial, pois permitiu que o jovem jogasse ao lado de um dos seus ídolos: Paulo Henrique Ganso. “É um jogador excepcional, jogar ao seu lado é um honra, tem uma visão de passe excepcional”.  Comparação com o estilo de jogo, no entanto, ele descarta, e diz que tem uma maneira diferente, indo para cima e com velocidade nas beiradas. Além do companheiro de equipe, Boschilia também se inspira em outro craque: Ronaldinho Gaúcho.