Com gol de Samir, Flamengo vence o São Paulo em amistoso

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2015 19h05
MANAUS (AM), 25.01.2015 - SÃO PAULO X FLAMENGO: Luis Fabiano - Lance da partida entre São Paulo x Flamengo, na Arena da Amazônia, pelo Clássico dos Milhões, triangular organizado pela Lisa Super Series. Foto: Ricardo Oliveira/Frame/FolhapressApesar da vontade

São Paulo e Flamengo duelaram na Arena Amazônia na tarde deste domingo (25), em mais um dos amistosos de preparação para a temporada 2015. A magra vitória rubro-negra garantiu à equipe carioca a Taça Super Series, mas não mostrou o melhor futebol ao torcedor amazonense.

A primeira chance de gol da partida surgiu aos cinco minutos. Arthur Maia cobrou falta da direita, Rogério Ceni espalmou e, na sobra, Marcelo Cirino, maior contratação do Flamengo para a temporada, mandou por cima, com o gol aberto. E o meia rubro-negro apareceu novamente, desta vez em jogada individual, driblando dois adversários para sair na cara do gol; o problema foi a finalização, fraca, nas mãos de Rogério, o que impediu o golaço.

O São Paulo respondeu com dois chutes de Michel Bastos de fora da área, um deles em cobrança de falta, mas que não levaram grande perigo à meta adversária. Já no fim da primeira etapa, o Tricolor fez boa jogada e Luis Fabiano lançou Tiago Mendes, que saiu de frente com Paulo Victor e finalizou pra fora. Os dois times foram para o intervalo empatando sem gols.

O segundo tempo manteve a mesma toada, sem grandes emoções, reservadas apenas os últimos minutos. Aos 34, Luiz Antônio cruzou da direita, a zaga do São Paulo ficou parada e Samir apareceu para completar. Em desvantagem, o time paulista, que contava com Milton Cruz como técnico, uma vez que Muricy Ramalho segue internado, foi para cima. Hudson quase empatou após cruzamento, mas mandou para fora. Depois, Alexandre Pato chutou forte de fora da área e por pouco não acertou a meta.

A partida acabou com vitória do Flamengo, que soube se segurar nos últimos minutos, após abrir o placar. Já o São Paulo mostrou alguns problemas, dignos de atenção mesmo levando-se em conta o ritmo de pré-temporada. Mais trabalho para Muricy, quando o treinador estiver recuperado e voltar ao comando do time.