Com gols de Martínez, Colômbia bate Japão e faz campanha ‘perfeita’ na 1ª fase

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2014 18h54
Colombia's forward Jackson Martinez (C) celebrates with his temmates after scoring a goal during the Group C football match between Japan and Colombia at the Pantanal Arena in Cuiaba during the 2014 FIFA World Cup on June 24, 2014. AFP PHOTO / TOSHIFUMI KITAMURAConfira as emoções de Japão x Colômbia em imagens

A Colômbia confirmou nesta terça-feira (24) a campanha de 100% de aproveitamento na primeira fase da Copa do Mundo. Jogando na Arena Pantanal, os comandados do técnico José Pekerman protagonizaram um jogo morno contra o Japão e venceram os asiáticos pelo placar de 4 a 1. Destaque também para a entrada do goleiro colombiano Faryd Mondragón, nos minutos finais. Ele se tornou o jogador mais velho a atuar em uma Copa do Mundo, com 43 anos de idade.

No primeiro tempo, Cuadrado abriu o placar para a Colômbia, em cobrança de pênalti, mas no último lance da etapa inicial, Okazaki deixou tudo igual. No segundo tempo, Jackson Martínez apareceu bem em chute cruzado e anotou o segundo gol colombiano. Ainda houve tempo para Martínez fazer o terceiro e James Rodríguez ser o responsável pelo quarto, que selou o triunfo sul-americano.

Com o resultado, os colombianos chegam aos nove pontos conquistados, após vitórias sobre Grécia, Costa do Marfim e Japão e fecham na liderança do grupo C. Já o Japão conquistou apenas um ponto na Copa e diz adeus ao Mundial no Brasil, ficando na lanterna da chave.

Nas oitavas de final da Copa do Mundo, a Colômbia, que terminou na primeira colocação, mede forças com o Uruguai, que terminou na segunda colocação do grupo D, depois de derrotar a Itália por 1 a 0.

O jogo – A partida começou movimentada na Arena Pantanal, mas nos primeiros dez minutos de jogo, as seleções não conseguiram criar chances claras de gol.

A primeira oportunidade mais perigosa foi aos 14 minutos. Uchida finalizou de fora da área e a bola desviou e passou muito perto do gol de Ospina.

Apesar disso, apenas dois minutos após a chance japonesa, a Colômbia abriu o placar. O árbitro marcou pênalti de Konno em Adrian Rámos e, na cobrança, Cuadrado mandou com muita força e inaugurou o marcador. Konno foi advertido com o amarelo.

Depois do gol da seleção sul-americana, o jogo ficou morno e a melhor oportunidade na sequência foi aos 26, quando Kagawa dominou da entrada da área, fez o arremate e obrigou Ospina a trabalhar.

Keisuke Honda cobrou falta com perigo aos 32 e a bola passou perto da trave esquerda da meta colombiana. Quatro minutos mais tarde, Uchida cruzou, Okubo mandou de voleio, mas pegou mal na bola.

A Colômbia assustou aos 41 minutos, quando Jackson Martínez recebeu bom passe de Ramos, mas finalizou para fora.

Os colombianos tentaram manter a posse de bola no final da etapa inicial e controlar a vantagem, mas no último lance do primeiro tempo, os japoneses igualaram o marcador. Após cruzamento de Honda, Okazaki cabeceou e fez 1 a 1. Alívio dos asiáticos antes da ida aos vestiários.

O segundo tempo começou com a Colômbia tomando mais a iniciativa no ataque, mas os primeiros minutos não foram de muitas emoções. Os colombianos, entretanto, tiveram uma chance de ouro aos oito minutos quando, depois de cruzamento de James Rodríguez, Carbonero chegou livre para completar, mas mandou por cima.

Dois minutos mais tarde, a Colômbia voltava a ficar em vantagem. Em jogada de bela troca de passes, Quintero deu bela assistência para Jackson Martínez e, em finalização cruzada, o camisa 21 acertou o cantinho do gol de Kawashima: 2 a 1.

Com sua seleção de novo na liderança do marcador, a torcida colombiana ensaiou gritos de “olé”, mas o jogo seguia aberto.

O Japão teve chance de empatar o duelo, aos 20, mas Okubo errou a finalização depois do cruzamento de Uchida e desperdiçou a oportunidade. O mesmo Japão chegou aos 31, em conclusão de Kagawa, mas Ospina interviu bem.

Ainda houve tempo para a Colômbia ampliar a folga, aos 37 minutos, Jackson Martínez recebeu passe após contra-ataque colombiano e bateu colocado, sem chances de defesa para Kawashima: 3 a 1.

Nos minutos finais, com o jogo já decidido, Pekerman ainda fez a alegria da torcida colombiana e trocou o goleiro Ospina por Mondragón, que bateu recorde e se tornou o jogador mais velho a atuar em uma Copa do Mundo, com idade de 43 anos e três dias.

A festa ficou ainda completa na Arena Pantanal quando o cronômetro marcava 44 minutos e James Rodríguez, após belo passe, deu um drible e mandou por cima do goleiro Kawashima. Goleada colombiana em Cuiabá!