Com ídolos em campo, Timão faz “2ª inauguração” da Arena Corinthians

  • Por Agencia EFE
  • 10/05/2014 16h13

São Paulo, 10 mai (EFE).- Exatamente dez dias depois da realização de um jogo festivo entre operários em comemoração pelo do Dia Internacional do Trabalho, o Corinthians inaugurou seu estádio neste sábado com um evento aberto ao público e com a presença de antigos ídolos do clube.

A Arena Corinthians, que sediará seis jogos da Copa do Mundo deste ano, entre eles o de abertura, entre Brasil e Croácia, abriu suas portas ainda em obras, já que algumas instalações continuam em construção e com muitos acabamentos a serem feitos.

As obras em andamento faltando 33 dias para o começo do Mundial obrigaram os bombeiros a limitar o público para o evento deste sábado a 20 mil pessoas, embora a capacidade total para a Copa, com duas arquibancadas provisórias, será de 68 mil torcedores.

A cerimônia de inauguração deste sábado teve seis partidas de 15 minutos cada e contou com a presença de quase 100 ex-jogadores do Corinthians. Entre eles, estiverem Roberto Rivelino, que marcou de pênalti o primeiro gol da arena – ou o quarto, se levados em consideração os três feitos no duelo entre operários.

Também pisaram no gramado do estádio no bairro de Itaquera, na zona leste de São Paulo, os ex-goleiros Ronaldo e Emerson Leão, Ataliba, Vampeta, Rincón, Marcelinho Carioca e Luizão, entre vários outros. O único atleta em atividade a jogar foi o meia Elias, que recentemente acertou seu retorno ao bicampeão mundial, mas só poderá participar de partidas oficiais depois da Copa.

Os torcedores ovacionaram o atual presidente do clube paulista, Mario Gobbi, e seu antecessor, Andrés Sánchez, e recordaram outro ex-mandatário, Vicente Matheus. Também houve homenagens ao tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna, torcedor ilustre do Timão e cuja morte completou 20 anos no último dia 1º.

O evento também serviu de teste para alguns dos procedimentos exigidos pela Fifa, como o fluxo de pessoas, a segurança, a facilidade de acesso, os serviços de restaurantes, entre outros.

Embora as obras ainda sejam visíveis nos arredores da Arena Corinthians, os torcedores compareceram em ordem e sem problemas, e a maioria chegou de metrô até o local, como a Fifa espera que ocorra durante a Copa.

O estádio foi inaugurado dois dias depois que a presidente Dilma Rousseff o visitou para inspecionar as obras. O primeiro jogo oficial no local acontecerá no próximo dia 18, entre Timão e Figueirense, pelo Campeonato Brasileiro. EFE

cm/dr