Com “joelho balançando”, Tite mira Copa do Mundo: “o foco é a classificação”

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2016 18h15
Demorou

Após quase uma semana de espera, finalmente Tite foi apresentado como o novo técnico da Seleção Brasileira. O treinador não escondeu o nervosismo de assumir o cargo na maior campeã mundial e deixou claro que o foco dele e do Brasil é a classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, algo que está ameaçado no momento.

“O foco é classificação para o Mundial. Não estamos na zona de classificação. Acredito que o trabalho vá dar condição, mas claro que corremos risco (de ficar fora). Se não aceitar possibilidades, vai fugir da realidade. Estou aqui porque o resultado não veio. (…) Sei da responsabilidade, mas me preparei e continuo me preparando. Sei que vou pegar atletas já treinados e quero estabelecer relação com outros técnicos e jogadores. (…) (A história da Seleção) Ela inspira e faz o joelho balançar também”, disse o novo técnico do Brasil.

Tite falou ainda sobre a recusa de treinar o time olímpico, que ele não considera justo ter a possibilidade de vencer e conquistar todos os méritos, como também não quer usar como “desculpa pronta” o fato de ter assumido em cima da hora.

“Era muito fácil o técnico alinhavar uma situação, prever estar na Olimpíada, e trazer louros. Se ganha, medalha de ouro. Senão tem desculpa pronta de ter assumido em cima da hora. Isso eu não faço. (…) Ah, mas eles não têm know-how? Eu também não tinha. Respeito total ao Rogério e a maior probabilidade de sucesso é com ele e sua equipe”, afirmou.

O técnico disse ainda que pretende dar à Seleção Brasileira “a cara” e a qualidade individual dos atletas que estiverem no elenco, e não a sua, além de querer uma aproximação maior dos treinadores de clubes que forem ceder jogadores ao Brasil, já que agora não terá o período de treinos que tinha em clubes.

“Triangulações, troca de passes e infiltrações. De transição, perder a bola e ter iniciativa em pressão alta, média ou baixa. Organização de bola parada importante e consistente. Desafio de me reinventar. Peço que clubes me proporcionem um dia de treino e conversa com técnicos, conhecer características, como posso intervir, onde jogadores podem render”, disse.

O novo treinador da Seleção Brasileira afirmou que deve viajar para assistir a Colômbia jogar na Copa América Centenário, já que os colombianos serão adversários do Brasil em setembro, no segundo jogo do treinador no comando da equipe brasileira. A estreia em jogos oficiais de Tite será no dia 2 de setembro, contra o Equador.