Com problema de última hora, Atlético-MG encara seu 2º desafio na Libertadores

  • Por Estadão Conteúdo
  • 25/02/2015 08h34
André foi a novidade do último treino do Galo

O técnico do Atlético-MG, Levir Culpi, ganhou um sério problema para a segunda partida da equipe pela Taça Libertadores. Após acionar Pedro Botelho para a vaga do lesionado Douglas Santos, o treinador também não poderá contar com o substituto para a partida desta quarta-feira contra o Atlas, do México, marcada para as 19h45 no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Botelho teve confirmado um estiramento na coxa e Levir deve improvisar Lucas Cândido na vaga. A baixa de Botelho é apenas mais uma na lista do técnico, que também não poderá contar com Marcos Rocha, Douglas Santos, Jô e Lucas Pratto, todos no departamento médico.

Com isso, Levir foi obrigado a relacionar apenas um lateral, Patric, para o confronto desta quarta. Este será mais um percalço no caminho do time, que precisa se recuperar da derrota por 2 a 0 sofrida para o Colo-Colo (CHI) na estreia, na semana passada.

Por isso, mesmo desfalcado, Luan considera que o Atlético tem de encarar a partida como “final para recuperar aquilo que deixamos escapar”. “É de vida ou morte. Vai ser um dos jogos mais difíceis porque eles vêm de uma derrota e a gente também”, observou o atacante, referindo-se à primeira rodada do Grupo 1, na qual o adversário desta quarta foi derrotado pelo Santa Fé (COL) por 1 a 0. Mas Luan acredita numa recuperação da equipe alvinegra em casa. “A torcida vai nos apoiar, como sempre apoiou”, previu.

No Atlas, que treinou no CT do Cruzeiro para o confronto diante dos atleticanos, destaque para o grande número de estrangeiros que deverão estar em campo. São eles: o goleiro Federico Vilar e o zagueiro Walter Kannemann, ambos argentinos, o lateral norte-americano Edgar Castillo, o meio-campista colombiano Aldo Leao Ramírez, o chileno Rodrigo Millar e o atacante equatoriano Christian Suárez.