Com a suspensão de Kaká, Michel Bastos surge como favorito a vaga

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2014 18h15

BastosMichel Bastos é relacionado para duelo contra o Inter e deve fazer estreia

Após Kaká tomar o terceiro cartão amarelo na partida decisiva contra o Cruzeiro, no último domingo, uma grande dúvida surgiu na cabeça de Muricy Ramalho. Michel Bastos, recém-chegado, da Roma no último dia de transferências o atual camisa 7 surge como um dos favoritos a vaga do suspenso. O lateral e meia, que disputou a Copa de 2010, está pronto para substituir o ídolo são-paulino para o confronto contra o Coritiba, na próxima quarta-feira, em Curitiba.

“Não vejo pressão sobre isso, independentemente de quem eu substituir, tenho de cumprir meu papel. O São Paulo tem um bom grupo e o Muricy tem confiança. Ele sabe que qualquer jogador que colocar vai cumprir o seu papel”, disse Michel.

O camisa 7 lembra que já substiuiu Álvaro Pereira, e diz que é um jogador que está acostumado a fazer várias funções em campo: “Vou fazer meu trabalho e tentar ajudar a equipe a vencer. No meu último jogo como titular (vitória sobre o Botafogo, por 4 a 2), entrei no lugar do Alvaro Pereira. Agora, será em outra posição, mas vou fazer de tudo para ajudar o time”, acrescentou.

Michel Bastos lembrou da impoprtância de Kaká ao time do São Paulo: “Ele é um líder, a equipe perde um grande líder em campo. Mesmo nos treinos ele cobra bastante. A chegada dele é muito importante para o elenco. É uma grande perda, mas somos um grupo. Hoje sou eu que entro no lugar dele. A qualidade pode ser a mesma, pelo elenco ser muito forte. Perdemos um líder, mas acho que a qualidade será mantida”.

Para concluir, o jogador lembra que têm características parecidas com o ídolo tricolor. “Somos parecidos em se doar muito para o time. O que ele vem fazendo pela equipe é fora de série, você vê o cara se doando, correndo. Não veio para brincar. Veio para ajudar o time a estar onde está. Estamos conseguindo uma sequência muito boa. Se as coisas estão bem é porque o grupo soube que poderia conseguir. Sei que vou ter de cumprir um papel difícil. Minha diferença para o Kaká é que eu sou um jogador que gosta de ir para o fundo do campo e dar o último passe. Uma característica de nós dois é que gostamos de nos doar muito para a equipe”, disse o jogador.