Com um golaço no final, Coritiba derrota o Santos de virada por 2 a 1

  • Por Estadão Conteúdos
  • 21/08/2016 20h28
PR - BRASILEIRÃO/CORITIBA E SANTOS - ESPORTES - O jogador Iago comemora gol do Coritiba durante a partida entre Coritiba PR e Santos SP, válida pelo Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), neste domingo (21). 21/08/2016 - Foto: JOKA MADRUGA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOIago comemora gol da virada do Coritiba sobre o Santos

Em um jogo bem disputado e com direito a um golaço, o Coritiba derrotou o Santos de virada por 2 a 1, neste domingo, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 21ª rodada, e evitou que o time alvinegro se aproximasse do líder Palmeiras.

Com o resultado, o Santos permaneceu com 35 pontos e caiu para o quarto lugar. Já o Coritiba foi para 25 e ficou ma 14.ª colocação. A boa notícia para os santistas é que este foi o último jogo sem o trio da seleção brasileira olímpica – Zeca, Thiago Maia e Gabriel.

O equilíbrio prevaleceu durante todo o jogo. Apesar da diferença de pontos no campeonato, Coritiba e Santos fizeram um jogo de igual para igual. No primeiro tempo, cada time teve uma grande chance, defendida pelos goleiros, e ficaram devendo em relação a oportunidade de gols.

Na etapa final, as duas equipes conseguiram criar mais chances de gol e o placar foi aberto após uma falha individual. Aos 14 minutos, o volante João Paulo tentou recuar para Wilson, mas jogou a bola curta. Ricardo Oliveira chegou primeiro, driblou o goleiro e mandou para as redes. Aos 27, a resposta. Raphael Veiga cruzou, Evandro desviou e Kleber chutou para deixar tudo igual.

Os dois gols deram a impressão de que as duas equipes passaram a acreditar mais na vitória e se lançarem com maior veemência para o ataque. E o Coritiba foi mais eficiente. Pouco antes de virar o placar, Wilson fez grande defesa em cabeçada de Gustavo Henrique.

Até que o garoto Iago, que havia entrada no lugar de Neto Berola, que pouco participou do jogo, acertou um chute espetacular, aos 41 minutos, e acertou o ângulo de Vanderlei. Um golaço, que garantiu a festa do time da casa e também do Palmeiras, que não terá o rival em sua cola.