Comitê retira multa de atleta que exibiu mensagem para crianças com câncer

  • Por Agencia EFE
  • 21/02/2014 13h02

Madri, 21 fev (EFE).- O Comitê de Apelação da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) aceitou o recurso do Real Jaén e irá retirar a multa de 2 mil euros imposta ao atacante Jona, que exibiu uma camisa com uma mensagem de apoio às crianças com câncer após ter marcado o primeiro gol da vitória de sua equipe por 3 a 0 sobre o Las Palmas.

O Comitê entendeu o caso como situação de excepcionalidade e de falta de publicidade para retirar a sanção imposta ao jogador hispânico-hondurenho, apesar de afirmar que a punição foi imposta pelo Comitê de Competição em cumprimento do Código Disciplinar da RFEF (artigo 91), que é de acordo com a legislação da Fifa.

“Esse Comitê moderou o rigor do preceito, assim como em outros casos, declarando inaplicável a pena tendo como base situações de excepcionalidade”, diz a Apelação na decisão.

O Comitê de Apelação afirma que foi “impossível ler à distância” o que estava escrito na camiseta “com traços de caneta”, por isso que não existiu publicidade e que depois analisar a mensagem na camisa.

Jona havia sido punido pelo Comitê de Competição com a citada multa por mostrar, quando marcou um gol na partida contra o Las Palmas, uma camiseta na qual se solidarizava com as crianças com câncer, em aplicação do artigo 91 do Código Disciplinar da RFEF.

Na camiseta era possível ler a mensagem “Coragem, pequeninos. Dia Mundial contra o Câncer Infantil”, slogan escrito com caneta como dedicatória às crianças que estavam no camarote do estádio na partida em questão. EFE